quarta-feira, março 31, 2010

Governo Cassol assinou contratos com BB/BNDES


Na noite desta terça-feira (30), em Porto Velho, o Governo de Rondônia (Secretaria de Finanças/Superintendência do Estado no DF) assinou contratos de financiamento do programa emergencial Estados e Municípios (PEF 1) para pavimentação urbana de 355 km de ruas e avenidas dos 52 municípios e distritos, distribuídos em 10 regiões

Geraldo Ramos anuncia novo prazo

Sócios das corretoras de seguros não recadastradas ganharam um pouco mais de tempo para regularizarem sua situação, disse o presidente do Sincor RO/AC, Geraldo Ramos. Segundo ele, a Susep adiou desta quinta-feira (1º de abril) para o dia 1º de julho o prazo limite a partir da qual as seguradoras, sociedades de capitalização e entidades abertas de previdência privada não poderão mais operar nem pagar comissão a corretoras não recadastradas.O recadastramento poderia ter sido feito sem pagamento de multa até o dia 31 de dezembro. Agora, os sócios das corretoras não recadastradas terão que pagar multas para cumprir a exigência legal. Além disso, o recadastramento da corretora somente será feito se todos os sócios já tenham se recadastrado. Ronseg, corretora de seguros.

Cassol condecorou Sandro Bergamim


O governador Ivo Cassol conferiu ontem (30) em Porto Velho (RO), a comenda Ordem do Mérito Marechal Rondon, ao superintendente do Governo do Estado no Distrito Federal, Sandro Bergamim. A merecida condecoração concedida a Sandro Bergamim, é um reconhecimento aos relevantes serviços prestados por esse dirigente em defesa do desenvolvimento de Rondônia ao longo dos últimos vinte anos.

terça-feira, março 30, 2010

Charge - Néo


Personalidades são condecoradas por Cassol

O governador Ivo Cassol entrega na noite de hoje (30), em Porto Velho (RO), no auditório do Tribunal de Contas, a medalha da Ordem do Mérito Marechal Rondon a personalidades homenageadas pelos serviços que prestaram à sociedade. Parlamentares, assessores, auxiliares e servidores receberão a honraria. Entre os escolhidos está o superintendente do governo de Rondônia no DF, Sandro Bergamim. A merecida condecoração é um reconhecimento aos relevantes serviços prestados por Sandro Bergamim em defesa do desenvolvimento do Estado ao longo dos últimos vinte anos.

Juntos rumo às eleições de outubro: Lula, Dilma e Cassol


O governador Ivo Cassol (RO) se reuniu ontem (29) em Brasília com o presidente Lula e com a ministra Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil. Nos próximos dias, Lula receberá novamente Cassol para integrá-lo à campanha de Dilma à presidência da República.

segunda-feira, março 29, 2010

Lula articula apoio de Cassol à candidatura de Dilma

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende oferecer um jantar no Palácio da Alvorada para articular apoio de governadores do Norte e do Nordeste à candidatura da ministra Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil, à Presidência da República. Hoje (29) o governador Ivo Cassol e mais quatro governadores da região se reuniram com o presidente no Centro Cultural Banco do Brasil, sede provisória do governo, pedindo apoio para suas candidaturas ao Senado. Com exceção de um governador do Nordeste, todos disseram que pretendem deixar o governo e concorrer a vagas no Senado.“O presidente os recebeu, mas marcou uma próxima conversa após a saída deles do governo”. “A próxima conversa servirá tanto para definir apoio às candidaturas nos estados, quanto para integrá-los à campanha da ministra Dilma. O jantar será uma oportunidade de envolvê-los no plano nacional”.No dia 3 de abril termina o prazo de desincompatibilização para os ocupantes de cargos do Executivo que pretendem disputar eleições neste ano.Logo após o feriado da Semana Santa, na segunda-feira (5), o presidente Lula pretende realizar a primeira reunião ministerial com a presença de todos os que permanecerem nos cargos e dos novos ministros.“A preocupação é continuar tocando o governo, e o presidente Lula vai querer dedicação exclusiva dos ministros para isso. O ministro que fica não fica a serviço do que saiu, e sim a serviço do governo”.

Cassol critica 'imobilismo' que tem desaquecido projetos


Durante o lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) hoje (29) em Brasília, o governador Ivo Cassol criticou o 'imobilismo' de governadores e prefeitos que tem desaquecido o avanço dos projetos de drenagens, águas pluviais e obras de infraestrutura em estados e municípios contidos no Programa. Cassol disse que "não basta só o esforço do presidente Lula e da ministra Dilma Rousseff em realizar obras importantes para o País e, em especial, para Rondônia. É preciso empenho e perseverança comuns para que aconteça o que a população espera e merece". O governador de Rondônia criticou as dificuldades burocráticas e o transtorno gerado por setores que impedem que os benefícios das obras do PAC 1, em andamento nos municípios, cheguem mais rapidamente à sociedade, e defendeu rapidez nas licitações e contratações das novas obras do PAC 2.

Cassol no PAC 2

Os investimentos previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 na área de água e no Programa Luz para Todos totalizam R$ 30,6 bilhões. A área de água inclui o abastecimento nas áreas urbanas, com a construção e ampliação de adutoras e estações de tratamento, e também a irrigação para a agricultura e revitalização de bacias. Do total de R$ 30,6 bilhões que devem ser investidos entre 2011 e 2014, o programa Luz para Todos irá contar com R$ 5,5 bilhões com a meta de fazer 495 mil ligações de energia elétrica. Mais R$ 13 bilhões vão para o abastecimento em áreas urbanas e R$ 12,1 bilhões estão previstos para recursos hídricos (agricultura e rios). O PAC 2, lançado hoje aqui em Brasília (DF) tem previsão de R$ 1,54 trilhão, sendo que os investimentos são de RS 958,9 bilhões entre 2011 e 2014 e após esse período a previsão é de R$ 631,6 bilhões.Os focos de atuação permanecem os mesmos do PAC 1 – logística, energia, além do setor social e urbano. Os itens foram desdobrados em seis grupos: Cidades Melhor; Comunidade Cidadão; Minha Casa, Minha Vida; Água e Luz para Todos; Energia e Transportes. Este último apresenta uma seleção preliminar de projetos. Os demais terão a seleção feita entre abril e junho, a partir de negociações com estados e municípios, de acordo com informações da Presidência da República. A primeira edição do programa foi lançada em janeiro de 2007 e previa investimentos de R$ 503,9 bilhões até 2010. Esse valor foi posteriormente ampliado para R$ 638 bilhões. O PAC 2 está sendo lançado neste momento pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Brasília. Participam da cerimônia ministros, o governador Ivo Cassol (RO), prefeitos, parlamentares, representantes do setor empresarial e de movimentos sociais

sexta-feira, março 26, 2010

Cassol cumpre promessa


O governador Ivo Cassol (RO) deverá nesta terça-feira (30), inaugurar o Hospital do Município de Cacoal. A obra vai beneficiar quase 1 mihão de pessoas da região

Prioridade do governo Ivo Cassol:funcionamento do hospital regional de Cacoal

O início do atendimento no Hospital Regional de Cacoal (HRC) para atender com mais facilidade e rapidez aos mais de 800 mil habitantes da região é uma das prioridades do governo Ivo Cassol, de Rondônia, que, depois da estrutura física, passa a investir na compra dos equipamentos com os recursos da ordem de R$12 milhões e meio repassados nesta semana pelo Ministério da Saúde, e na contratação dos servidores. A confirmação foi feita quarta-feira (24) pelo superintendente do governo do Estado em Brasília (DF), Sandro Bergamim. Em solenidade marcada para terça-feira (30), o governador Ivo Cassol e o vice João Cahulla entregarão a conclusão da obra civil do HRC. O governo de Rondônia voltou a lamentar a redução drástica do valor repassado pelo Ministério da Saúde ao Estado para a compra de equipamentos para o HRC, que antes eram de R$ 35 milhões, passando para R$ 22 e agora pouco mais de R$ 12 milhões foram repassados. Sobre a contratação do pessoal, o Estado primeiro deu oportunidade para que os servidores efetivos da Sesau lotados em Porto Velho optassem por trabalhar na unidade médica de Cacoal, mas houve apenas 220 inscritos, dos quais apenas 11 são médicos. Em seguida foi lançado processo seletivo, que acabou sendo suspenso devido ao atraso do Ministério da Saúde para repassar os recursos dos equipamentos e, com isso, o governo decidiu aproveitar o tempo para preparar concurso que garantirá a contratação efetiva e não emergencial. As inscrições serão abertas tão logo a Secretaria de Estado da Administração (Sead) conclua o cronograma. A falta de sintonia dos municípios com o Estado também tem sido uma constante preocupação do governo . A prefeitura de Porto Velho se acomodou com a perda da gestão plena da saúde há mais de 10 anos, gerando com isso sobrecarga para o governo estadual, que é responsável também pelo atendimento de pacientes transferidos de outros municípios. Houve avanços na saúde estadual, o que não ocorreu com a da Capital, começando pela falta de médicos. A central de Regulação Médica, cujo modelo é avaliado pelo estado, bem como o estabelecimento de novos critérios para estagiários com vistas a evitar superlotação nas unidades médicas, corpo clínico fixo nos hospitais, entre outros assuntos, estão sendo rediscutidos pelo governo Ivo Cassol para fins de definição de estratégias.

quarta-feira, março 24, 2010

Pit stop em Porto Velho (RO)

Sincor RO/AC defende seguro obrigatório Dpvat e esclarece população

Sincor RO/AC e parceiros em ação


Por decisão do presidente do Sincor RO/AC, Geraldo Ramos, o órgão de classe dos corretores de seguros da Amazônia Ocidental, em parceria com o Detran/RO, Centauro Vida e Previdência e hospital João Paulo II, realizou em Porto Velho, no último dia 23 de março, um pit stop de esclarecimento aos condutores de veículos sobre a importância do seguro obrigatório Dpvat e segurança do trânsito. A iniciativa tem sido uma constante na administração da atual diretoria do Sincor.

sexta-feira, março 19, 2010

Sincor RO/AC anuncia projeto que cria nova profissão para corretor de seguros

Um projeto de lei em tramitação na Câmara, segundo o presidente do Sincor RO/AC, Geraldo Ramos, de autoria do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), cria a profissão de corretor de seguro rural. O projeto (nº3822/08) tramita em caráter caráter conclusivo pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. O caráter conclusivo dá mais rapidez à votação, que fica a cargo das comissões designadas para analisá-lo, deixando de ir ao plenário. Entre outras atribuições, esse profissional deverá orientar os agricultores a respeito de detalhes da apólice que, quando não observados, prejudicam os pedidos de indenização.Os corretores de seguro rural deverão ter diploma de técnico agrícola emitido por instituição de ensino médio oficialmente reconhecida, com no mínimo dois anos de exercício efetivo da atividade, ou diploma de nível superior em curso de Ciências Agrárias emitido por instituição oficialmente reconhecida.Segundo o projeto, a categoria respeitará as normas da Lei 4.594/64, que regula a profissão de corretor de seguro, e do capítulo sobre corretores de seguro do Decreto-Lei 73/66, que trata do Sistema Nacional de Seguros Privados e regula as operações de seguros e resseguros. O seguro rural encontra grandes dificuldades para sua difusão entre os agricultores brasileiros. A intermediação do corretor vai facilitar as relações entre os agricultores e as seguradoras, contribuindo para a redução do custo de administração do seguro e também do risco de sinistros. "É crucial a presença de uma terceira pessoa, bem informada sobre os pormenores do contrato de seguro e sobre o sistema de produção, que possa auxiliar o agricultor, dialogar com o segurador e atuar como árbitro da confiança de ambos”, disse.

quinta-feira, março 18, 2010

Charge


Cresce procura por seguros femininos diz Ronseg

A preocupação feminina com a família é mesmo um fator importante na hora em que elas optam pela contratação de um seguro ou de um plano de previdência. Prova disso é que elas foram as principais responsáveis pelo crescimento de 21,4% das receitas dos planos Prev Jovem de Previdência para menores, comercializado pelo Bradesco Vida e Previdência. As mulheres responderam por 51% das contratações deste tipo de plano, o que fez com que a participação delas na base, como um todo, crescesse 15% em 2009, na comparação com 2005 admitiu a Ronseg, corretora de seguros.

sexta-feira, março 12, 2010

Charge


Governadores põem até obra inexistente em inaugurações

Em Rondônia, as chuvas fizeram com que o governador Ivo Cassol só tenha na agenda a inauguração de um aeroporto no município de Cacoal. Ele esperava inaugurar também um centro administrativo em Porto Velho, mas promete só fazer a festa se a empreiteira vencer o mau tempo. Sua assessoria afirmou que ele só inaugura "obra pronta".

Fórum de governadores da Amazônia Legal


O governador Ivo Cassol (RO) preside o encontro em Porto Velho

quarta-feira, março 10, 2010

No Brasil, de cada 100 corretores, 33 são mulheres anuncia Sincor RO/AC

No Dia Internacional da Mulher, dados da Fenacor, segundo o presidente do Sincor RO/AC, Geraldo Ramos, mostraram que ainda avança lentamente a participação do sexo feminino entre os corretores de seguros. Segundo Geraldo Ramos, dos 38.875 profissionais pessoas físicas em atividade no País, pouco mais de 13 mil são mulheres, o correspondente a 33,5% do total.E mais: em apenas quatro estados - Amazonas Amapá Maranhão Tocantins – a mulher é maioria. Outro dado curioso é que no caso das corretoras, há um equilíbrio entre as profissionais que atuam em todos os ramos (49,7%) e as que estão aptas a comercializar apenas seguros de vida e planos de previdência aberta (50,3%).Entre os homens, 76,6% operam em todos os ramos e apenas 23,4% nos segmentos vida e previdência aberta. Ronseg, corretora de seguros.

terça-feira, março 09, 2010

Seguro de vida faz sucesso entre mulheres garante Geraldo Ramos

Expectativa de vida mais alta e perfil superprotetor da prole fazem das mulheres o principal foco das seguradoras, quando o assunto é seguro de vida. Uma pesquisa do Ibope mostra que 42% das carteiras de seguro de vida no País já estão nas mãos do público feminino. "O número cada vez maior de mulheres responsáveis pelo sustento da família e a preocupação em proteger financeiramente seus dependentes, fazem delas grandes consumidoras do produto", admitiu o presidente do Sincor RO/AC, Geraldo Ramos. Segundo ele, metade dos seguros de vida que se vende hoje no país tem mulheres como titulares . Entre as coberturas mais solicitadas, estão as de mortes acidental e natural. Fontes: Sincor RO/AC e Ronseg, corretora de seguros.

segunda-feira, março 08, 2010

Mercosul

A Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul deverá promover uma audiência pública aqui, em Brasília, sobre a situação de estudantes brasileiros que fizeram cursos de mestrado no Paraguai e não obtiveram o reconhecimento de seus diplomas no Brasil. O anúncio fio feito pelo presidente da representação, deputado José Paulo Tóffano (PV-SP), durante reunião realizada pela manhã em Montevidéu, com a presença do representante brasileiro junto ao Mercosul, embaixador Régis Arslanian. Segundo Tóffano, representantes de estudantes brasileiros que estiveram no Paraguai estão procurando todos os integrantes brasileiros do Parlamento do Mercosul, em busca de uma solução para a falta de reconhecimento de seus diplomas. A convocação da audiência pública, porém, só poderá ser feita em reunião oficial da representação, a ser realizada em Brasília. Deve ser convidado um representante da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação. Agência Senado.

Presidente do Sincor RO/AC aprova medida

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou medida que permite que o proprietário do veículo parcele o pagamento do Dpvat (Seguro Obrigatório para Cobertura de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre).De acordo com o senador Renato Casagrande (PSB-ES), autor do projeto aprovado (PLS 437/08), a medida tem por objetivo aliviar o orçamento familiar e facilitar o pagamento do seguro obrigatório. Casagrande afirmou, segundo a Agência Senado, que devem ser conferidas ao proprietário as mesmas facilidades de pagamento do seguro, assim como é feito com o IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores).Para ele, a cobrança do seguro em parcela única é feita no mesmo momento em que são cobrados outros tributos e gastos, o que onera ainda mais o orçamento familiar no início do ano.Hoje, apenas os veículos das categorias 3 e 4, que abrangem ônibus, microônibus e lotações podem parcelar o débito. A proposta, aprovada na última terça (2), amplia esse direito a todas as categorias de veículos.Para o relator do projeto na comissão, senador Antonio Carlos Junior (DEM-BA), o direito de parcelar o seguro obrigatório deve valer para todos e constar na lei. Segundo ele, a ideia é permitir que o proprietário do veículo possa distribuir de modo mais adequado os pagamentos ao longo do ano.O projeto foi aprovado com uma emenda de Junior, segundo a qual a lei, quando aprovada, vigorará em seis meses, a partir da data de publicação da nova regra. O presidente do Sincor RO/AC, Geraldo Ramos, aprova a medida. Ronseg, corretora de seguros.

Geraldo Ramos saúda a mulher corretora de seguros

O presidente do Sincor RO/AC, Geraldo Ramos, parabeniza todas as corretoras de seguros da Amazônia Ocidental nesta data especial - oportunidade em que o planeta comemora o dia internacional da mulher. Ronseg, corretora de seguros.

sexta-feira, março 05, 2010

Charge


Geraldo Ramos diz que corretor já pode vender seguro viagem pela web

A Ace Seguradora, segundo o presidente do Sincor RO/AC, Geraldo Ramos, está oferecendo aos corretores uma nova ferramenta que facilita a venda, pela Internet, dos seguros de viagem. A novidade permite a cotação, contratação e emissão on-line do certificado do viajante – documento que pode ser enviado por email, na mesma operação. “O novo sistema pode ser utilizado por meio de links criados nos sites dos próprios corretores interessados”, explica o presidente.A companhia entende que essa solução atende uma importante demanda dos corretores de seguros, que nem sempre têm o devido acesso e facilidade em vender seguros de viagem para seus clientes. Ronseg, corretora de seguros.

terça-feira, março 02, 2010

Posse de Geraldo Ramos e diretoria eleita do Sincor RO-AC, para mandato até 2014, é nesta terça-feira

A posse da nova diretoria do Sincor RO-AC, para o mandato 2010 a 2014, e que reconduz 'a presidëncia Geraldo Ramos é nesta terça-feira (2), no restaurante Compadre, na Br-364, em Porto Velho (RO), com a presença de todos os diretores, Fábio Lúcio (Fenacor), Gilvandro Guedes (Sincor AM-RR), Ricardo Libertino (Allianz Seguros), Rogério Santos (Allianz Seguros), Adilson Cordovil (HDI Seguros), Michel Martins (Mapfre Seguros), Tatiane Costa (Sul América Seguros). Eleita em sistema democrático e transparente, a nova diretoria liderada por Geraldo Ramos, traz como uma de suas principais metas o estreitamento dos elos com os corretores de seguros e o investimento cada vez maior em aprimoramento profissional. Durante o encontro, Geraldo Ramos saudou a corretora de seguros pelo dia internacional da mulher.

segunda-feira, março 01, 2010

Capez sugere lei que favorece corretores de seguros

O deputado estadual Fernando Capez (PSDB-SP) encaminhou moção à presidência da Câmara e aos líderes de bancada de todos os partidos sugerindo a apresentação e aprovação de projeto de lei que obrigue a presença de corretor de seguros no momento da realização de um contrato.O parlamentar afirma que a proposta visa a combater uma "irregularidade" que cresce a cada dia. "Bancos, lojas, supermercados e outros estabelecimentos realizam a comercialização de seguros sem a presença do corretor. Essa prática caracteriza um total desrespeito ao art. 122 do Decreto 73/66, que determina ser esse profissional o intermediário legalmente autorizado a angariar e promover contratos de seguro entre as seguradoras e as pessoas físicas ou jurídicas", argumenta o deputado.Segundo ele, esses estabelecimentos querem, na verdade, ditar regras, modificá-las a qualquer preço e de maneira unilateral, impondo-as aos "vulneráveis e hipossuficientes" consumidores. "Com isso, procuram eximir-se de responsabilidades no desempenho de sua atividade empresarial e prosseguir na caminhada rumo ao aumento aviltante e estratosférico dos seus lucros. A criação de uma lei que combata essa ilegalidade irá, com certeza, proteger o destinatário do contrato de seguro, que, muitas vezes, desconhece os seus direitos", acrescenta Capez.O deputado Fernando Capez foi sub-relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investigou as ações das operadoras de seguro, a qual apontou diversas irregularidades praticadas por algumas seguradoras, em São Paulo. Fontes: Cqcso; Sincor RO/AC e Ronseg, corretora de seguros.