sexta-feira, abril 29, 2011

Rui Falcão, novo presidente do PT

Perdeu espaço

A despeito dos cuidados com a saúde de José Eduardo Dutra e das preocupações com a organização interna para a disputa eleitoral de 2012, o PT tinha motivo concreto e imediato para resolver a vacância na presidência. O partido avalia que o afastamento prolongado de Dutra conspirou contra seus interesses na ocupação de espaços no governo Dilma Rousseff.Petistas prepararam lista com 104 nomes ainda não contemplados com cargos, entre eles o ex-ministro Patrus Ananias (MG), a ex-governadora Ana Júlia (PA) e a  "barata tonta" ex-senadora Fátima Cleide (RO). Com a solução do impasse no comando, esperam que os pedidos represados sejam atendidos o quanto antes.

Votou, esquece!

Como até bode já não reconhece cabra, o deputado estadual Valter Araújo (PTB-RO), não lembra de seus correligionários e eleitores que o ajudaram na campanha. Juram que nem chamada telefônica paga, ele atende.Experimente o 3216-2736!

Nariz de palhaço

O senador Valdir Raupp (PMDB-RO), que  não faz check-in, nem enfrenta filas em aeroportos, tampouco paga passagens, porque a viúva cuida de tudo, disse quinta-feira em Porto Alegre, no seminário "Estradas e Bandeiras" - rumos aos municípios 2012'', que o PMDB terá candidatos próprios em todo o país.

PMDB terá candidato próprio

O partido deverá concorrer à prefeitura do município de Porto Velho (RO). Na capital, a sigla conta com nomes como o de Williames Pimentel, atual secretário municipal de saúde, que desponta no cenário político.

quinta-feira, abril 28, 2011

Rui Falcão é indicado para presidir o PT até 2013. Dirceu impôs derrota a Dilma

Após reunião da Executiva Nacional do PT aqui em Brasília, o nome do deputado estadual por São Paulo, Rui Falcão, foi confirmado para assumir a presidência do partido até 2013, quando ocorrem novas eleições para o cargo.

Dpvat, o seguro do trânsito

Consulte sempre a presidência, diretoria e a gerente Valcineide Machado no Sincor RO/AC

Por R$ 22 mil 990, Cheryy QQ já tem 1 mil emplacamentos

Chinês traz motor 1.1 de 68 cv, ar-condicionado, direção hidráulica, ABS e airbag:


Foto: divulgação
Chery QQ estreia neste mês
Segundo a Chery do Brasil, 1.004 unidades do QQ (pronuncia-se “quiu quiu”) já foram comercializadas – 404 carros do primeiro lote trazido, mais 600 do segundo, que desembarca no Brasil amanhã, 29. O volume de importação do compacto subirá para 1.500 unidades a partir de maio.O Chery QQ acaba de ser lançado pela marca chinesa, que já vende no Brasil os modelos Cielo, Cielo SedanFace e Tiggo. Conforme o blog já antecipou , o QQ sai por R$ 22.990, e traz como principais itens direção hidráulica, ar-condicionado, CD player com MP3, ABS e airbag duplo.

R$22 mil 990

China já vende no Brasil carro mais barato do país

Data

Gabriel Chalita se filiará ao PMDB no dia 28 de maio.

Conselho de (a) ética no Senado

Empresa cria passeios por Buenos Aires em carros dos anos 60

Argentinos e turistas brasileiros agora podem conhecer Buenos Aires a bordo de carros dos anos 60 e conduzidos por motoristas vestidos com figurinos da época.A ideia partiu de dois irmãos que, fãs de veículos antigos, decidiram transformar a paixão em negócio e criaram a empresa Buenos Aires Vintage."Sempre gostei de carros antigos e faço parte do Citroën Club de Buenos Aires, que reúne mais de 300 automóveis. E ali, ao ver tantos seguidores, surgiu a ideia da empresa", disse Brasil Martín Sánchez, 32.

Divulgação
A ideia partiu de dois irmãos que decidiram transformar a paixão por carros antigos em negócio na empresa Buenos Aires Vintage

Com a ajuda de familiares, ele e o irmão --Mariano, 28-- criaram a empresa, que usa carros Citroën 2CV e Citroën 3CV, sem capota, no tour pela cidade. A escolha do modelo do veículo foi baseada no fato de ele ser "econômico e histórico", já que, de acordo com a imprensa local, foi "símbolo da classe média argentina nas décadas de 1960 e 1980".Sánchez conta que o pai deles tinha um destes modelos quando ele e o irmão eram pequenos. "O carro marcou nossa infância."Segundo ele, os carros foram restaurados e preservados para não gerar problemas mecânicos. "Buscamos peças aqui e no interior do país até eles ficarem assim com este visual, sem capota e muito seguros", disse.
PASSEIOS NOTURNOS
Por 240 pesos (cerca de R$ 150), os passeios duram duas horas e os percursos incluem pontos simbólicos da cidade de Buenos Aires, como o Congresso Nacional, e bairros da moda, como Palermo Hollywood, e nobres como a Recoleta.A empresa oferece ainda passeios noturnos pelos pontos como a Avenida Corrientes, Las Cañitas e Palermo, com grande concentração de bares e restaurantes.Os motoristas dos carros Buenos Aires Vintage circulam vestidos a caráter, com figurino dos tempos de glória do automóvel no país. Alpargatas, calça levemente bombacha e boina --modelo ainda comum no interior da Argentina.Em cada carro entram três passageiros --além do motorista. O Citroën --especialmente o 2CV-- marcou tanto um período argentino que fez parte da tira Mafalda, do cartunista Quino, emblema da cultura local.Hoje, colecionadores na Argentina e no exterior o definem como "o carro da Mafalda". Em seu site, o Citroën Club Buenos Aires informa que até 2008 eram 736 carros Citroen antigos --de diferentes etapas-- reunidos no clube."Quem teve um sempre sentirá saudades dele. É pequeno e versátil", disse Osvaldo Beiroa, da mesma associação de colecionadores.

Quer receber a indenização do seguro Dpvat com segurança?Dpvat, o seguro do trânsito

                                            Consulte o Sincor RO/AC

Brasil sem miséria

Expectativa é que 8 milhões de estudantes e trabalhadores possam ter formação profissional em quatro anos
Estudantes do ensino médio de escolas públicas e trabalhadores serão beneficiados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), lançado nesta quinta-feira pelo ministro Fernando Haddad e pela presidenta Dilma Roussef no Palácio do Planalto. Para ampliar a educação técnica no País, serão criadas 3,5 milhões de bolsas, no estilo do Prouni, e um Financiamento Estudantil (Fies) técnico. As vagas serão oferecidas na rede pública (federal e estaduais), em escolas privadas e pelo Sistema S – conjunto de entidades como o Senac, Sesc, Senai, SESI – e a intenção é que 8 milhões de brasileiros possam ter formação profissional em quatro anos.Serão ministrados dois tipos de cursos, os técnicos – mínimo de 800 horas –, e os de formação inicial e continuada (FIC) – mínimo de 160h. Os estudantes selecionados para as bolsas em escolas públicas ou do Sistema S terão que frequenta-los no turno contrário ao das aulas de ensino médio. A escolha dos beneficiários será feita nos Estados. O ministro acredita que a ação vai ajudar na qualificação do ensino médio. "Será um “choque de qualidade no ensino médio e na inserção soberana do trabalhador no mercado de trabalho”, disse. A presidenta Dilma Ele (o Ponatec) fará pelo ensino médio, o que o prouni fez e vem fazendo pela educação superior.Também poderão ser contemplados com cursos trabalhadores que estejam recebendo o seguro-desemprego pela segunda vez e beneficiários de programas de inclusão produtiva, como o Bolsa Família.
Financiamento para estudantes e empresas
Quem não for contemplado com uma bolsa, poderá optar por um financiamento para fazer formação técnica em uma das 2.435 escolas privadas credenciadas pelo Ministério da Educação ou 580 do Sistema S. Os alunos terão 18 meses de carência para começar a pagar em 6 vezes o tempo do curso, mais 12 meses. As empresas também poderão aderir a uma linha de crédito para custear cursos para seus funcionários pela mesma taxa de juros, de 3,4% ao ano.Os recursos do programa virão do orçamento do Ministério da Educação, do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), do Sistema S e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O projeto de lei será agora encaminhado ao Congresso Nacional, onde tramitará em regime de urgência.
Ampliação da rede técnica

Para atender a demanda gerada pelo Pronatec o governo federal pretende atuar em várias frentes. Além de ampliar a própria rede de educação profissional e tecnológica, fará convênios com Estados para reformar e construir novas escolas até o fim de 2013. Para garantir mais vagas no Sistema S, o acordo já existente para oferecer matrículas gratuitas a alunos do ensino público vai ser ampliado. Pelo pacto já firmado no governo anterior, as entidades do sistema devem aplicar dois terços de seus recursos advindos do imposto sobre a folha de pagamentos do trabalhador na oferta de cursos gratuitos. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) também vai financiar um aumento da infraestrutura das escolas do SENAI, SESI, SENAC e SESC.Outra ação prevista pelo Ministério da Educação para fortalecer o ensino técnico é o programa de expansão de escolas técnicas. Com a criação mais 120 unidades, a rede federal deverá contar com quase 600 escolas administradas pelos 38 institutos federais de educação, ciência e tecnologia, e atenderá mais a 600 mil estudantes.O ensino a distância será ampliado com a criação de vagas na Escola Técnica Aberta do Brasil (E-Tec), que instalou 259 polos em 19 estados até 2010, atendendo a cerca de 29 mil estudantes. Para 2011, estão prometidas mais de 47 mil vagas; 77 mil em 2012; mais de 197 mil em 2013 e cerca de 263 mil em 2014.
Benefícios do Pronatec Favorecidos
Bolsa Formação Estudante Para estudantes do ensino médio de escolas públicas que queiram cursar um curso técnico no contraturno do horário de aulas
Bolsa Formação do Trabalhador Para trabalhadores que estão desempregados e são reincidentes no seguro-desemprego
Bolsa Formação Trabalhador (Inclusão produtiva) Para capacitar pessoas atendidas por programas de inclusão produtiva do Ministério do Desenvolvimento Social, como o Bolsa- família
Fies Técnico Linha de crédito para alunos do ensino médio ou pessoas com este nível de formação
Fies Empresa Linha de crédito para custear a formação de trabalhadores de nível médio em cursos técnicos. Empresas poderão deduzir do imposto de renda o investimento na capacitação de seus funcionários
Fonte: MEC

Senado vai substituir carros de Raupp, Acir e Cassol por veículos alugados

O Senado decidiu nesta quinta-feira substituir os carros dos 81 senadores por veículos que serão alugados, e não comprados, pela instituição. O custo mensal com o aluguel de cada carro (no padrão de um Vectra) será da ordem de R$ 4 mil --o que soma despesas de R$ 324 mil por mês para a instituição apenas com os veículos dos senadores.

PT 'peita' PMDB e assume Funasa

Depois de quase quatro meses de indefinição, o governo finalmente anunciou o novo presidente da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), um dos mais cobiçados órgãos do segundo escalão do governo federal, com um orçamento previsto de R$ 5 bilhões para este ano.Assim como informou o blog, a presidente Dilma Rousseff voltou a "peitar" o PMDB e desautorizou acordo que o ministro Alexandre Padilha, da Saúde, tinha fechado com o partido para nomear Ruy Gomide presidente da Funasa.O engenheiro e empresário mineiro Gilson de Carvalho Queiroz Filho, presidente do Crea-MG (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura), teve sua nomeação publicada hoje no "Diário Oficial da União", em portaria assinada pelo ministro Antonio Palocci (Casa Civil).Gilson é uma indicação do PT mineiro, mais especificamente da ala liderada por Luiz Dulci e Patrus Ananias. A definição da presidência da Funasa foi um dos principais fatores da crise entre PT e PMDB no início do governo Dilma. Devido ao impasse, a definição de todo o segundo escalão do governo acabou sendo postergada pela presidente.Ao longo do governo Lula, a Funasa foi comandada pelo PMDB e foi vista como foco de irregularidades. Com Dilma no poder, o Ministério da Saúde passou para o controle do PT, com a nomeação de Alexandre Padilha para o posto. Uma das primeiras medidas de Padilha foi tirar do PMDB o controle sobre a Secretaria de Atenção à Saúde, setor poderoso na estrutura da pasta. À época, a mudança gerou reação de peemedebistas.

PMDB quer Chalita no MEC

O provável desembarque do deputado federal Gabriel Chalita (PSB-SP) no PMDB ainda este ano, pelas mãos do vice-presidente Michel Temer, envolve uma artimanha política digna dos bastidores das causas fisiológicas. Segundo Temer, Chalita será o candidato do PMDB à prefeitura de São Paulo. É o sonho do federal, é fato. Mas o educador também sonha com o Ministério da Educação. Como o candidato do PT poderá ser o atual ministro da Educação, Fernando Haddad, a ida de Chalita para o MEC seria sacramentada num acordo entre Temer e a presidente Dilma. Isso pode se concretizar a partir do momento que as pesquisas pré-campanhas - esperam peemedebistas - mostrarem o tamanho do estrago de Chalita no sonho petista de retomar a prefeitura de maior PIB do país.

Seduc incentiva cinema na escola


Em março deste ano, a representação de Ensino do município de Pimenta Bueno, RO, criou o projeto “Cinema da Escola”. Incentivado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), foi implantado nas escolas estaduais Cordeiro de Farias e Raimundo Euclides, onde 180 alunos assistem filmes e discutem temas interdisciplinares como história, ética, linguagem, cidadania e temas de relevância aos que se submeterão ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As sessões acontecem a cada 15 dias, durante quatro horas.
Seduc incentiva Cinema na Escola
alunos assistem filmes educativos e culturais

quarta-feira, abril 27, 2011

Inquérito no STF

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) é investigado em inquérito no STF sob acusação de "lavagem" ou ocultação de bens, direitos ou valores.

Cartas de Buenos Aires: Brasil na feira do livro ?

A literatura brasileira vive um bom momento na Argentina. Além da reedição de obras clássicas, como Grande Sertão Veredas, de Guimarães Rosa, uma leva de autores contemporâneos estão sendo editados. Entre eles, Ronaldo Correia de Brito, João Antonio, Luiz Ruffato e Sérgio Sant’Anna, para citar alguns.Vejo nas livrarias de Buenos Aires obras de escritores jovens que pensei que fossem demorar mais em chegar aqui, como Mãos de Cavalo, de Daniel Galera, e Vésperas, de Adriana Lunardi. E fico muito orgulhosa por poder presentear amigos com muitos dos livros de Caio Fernando Abreu em castelhano.Até Os Ratos, de Dyonélio Machado, uma obra de 1935 que estava inédita em espanhol foi traduzida no ano passado! Resumindo, tem chegado muita coisa bacana da nossa literatura para os argentinos nos últimos tempos.Exatamente por isso não entendo a timidez da participação do Brasil na Feira do Livro de Buenos Aires. O nosso estande diminui a cada ano e desta vez é praticamente do tamanho do estande do Azerbaijão, para vocês terem uma idéia. Algo em torno de 35 metros quadrados, quando muito.Se o problema fosse só o tamanho, não era nada. A questão é que mesmo pequeno, quase não tem livros. Para completar, a única programação oficial da embaixada é uma conferencia sobre Jorge Amado, a ser proferida pela filha do escritor, Paloma Amado.Nada contra, mas a gente tem muito mais para oferecer. Ou então sou eu que não compreendi a proposta.Na Feira Internacional de Turismo (FIT), por exemplo, o Brasil normalmente tem uma área que ultrapassa 600 metros quadrados e a programação é intensa.Se turismo sim, porque literatura não?Aos amigos argentinos, indico que se dirijam aos estandes que vendem obras de pequenas editoras, como Adriana Hidalgo, Beatriz Viterbo, Corregidor, Bajo la Luna, Eterna Cadencia e Eloísa Cartonera. Lá eles encontram livros brasileiros.Estas empresas fazem um trabalho importante para colocar os nossos talentos no mercado de língua hispânica. Nos últimos anos publicaram um leque bem variado, que inclui – alem dos autores já citados – nomes como Ana Cristina Cesar e Paulo Leminski. Isso sem falar em João Gilberto Noll e Milton Hatoum. Juntas, a Corregidor e a El Cuenco del Plata lançaram recentemente sete obras de Clarice Lispector!Quer dizer, pinçaram o que a gente tem de melhor para os argentinos se apaixonarem de vez pelas nossas letras.Mas ainda falta vitrine. Ou compreensão do imenso mercado de leitores que tem esse país, sedento por absorver mais do Brasil do que podem dar 15 dias numa praia de Santa Catarina.Gisele Teixeira é jornalista. Trabalhou em Porto Alegre, Recife e Brasília. Recentemente, mudou-se de mala, cuia e coração para Buenos Aires, de onde mantém o blog Aquí me quedo, com impressões e descobrimentos sobre a capital portenha

Dilma lança nesta quinta programa de incentivo ao estudo técnico

A presidente Dilma Rousseff lança nesta quinta-feira o Pronatec (Programa Nacional de Acesso à Escola Técnica) programa federal do ensino técnico que prevê aumento da rede pública de ensino técnico, parcerias com o Sistema S e financiamento estudantil para estudos em instituições privadas.Hoje, Dilma recebe o ministro Fernando Haddad (Educação) para fechar os detalhes da proposta. O governo enviará ao Congresso um projeto criando o programa que foi uma das promessas de campanha, que se comprometeu a implantar o ensino médio tradicional aliado à educação profissionalizante.Entre as ações já anunciadas, está a extensão do Fies (programa de financiamento estudantil) da graduação para cursos técnicos. Esse mecanismo permite que o aluno estude em instituições privadas e só pague as mensalidades depois de se formar.Outra frente é a expansão das escolas do Sistema S, que reúne entidades como Sesc, Sesi e Senai, por meio de uma linha de financiamento do governo.Por fim, também deverão ser expandidas as escolas técnicas públicas. Para isso, o programa do MEC que dá recursos para que Estados ampliem a sua rede será incluído na lei do Pronatec.Além de alunos do ensino médio, trabalhadores da ativa e beneficiários do seguro-desemprego também estão entre o público-alvo do projeto.

Brasil Sabor 6a. edição, de 28 de abril a 29 de maio de 2011

À MESA O BRASIL JÁ É HEXA. Esse é o mote da campanha do Brasil Sabor 2011, que faz uma alusão à preparação para o Mundial de 2014, quando o Brasil lutará para ser hexacampeão. E esse é um dos principais eventos gastronômicos do país.Promovido pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), a 6ª edição do Brasil Sabor acontecerá entre os dias 28 de abril a 29 de maio em todo o país. Durante um mês, os bares e restaurantes participantes oferecerão aos clientes um prato específico, com sabores e características de cada região, a um preço diferenciado. “O festival proporciona às pessoas a oportunidade de conhecerem e experimentarem os sabores de diferentes regiões do país”, afirma a Abrasel.

MEC vê irregularidades na oferta do Prouni na faculdade Assis Gurgacz

Instituições serão investigadas; outras três foram desvinculadas do programa de bolsas do governo federal

O Ministério da Educação (MEC) irá investigar 14 instituições de ensino superior que apresentam suspeitas de irregularidades na oferta do Programa Universidade para Todos (Prouni) que concede bolsas integrais e parciais a estudantes de baixa renda. A decisão foi publicada pelo secretário de Educação Superior do MEC, Luiz Cláudio Costa, no Diário Oficial da União desta quarta-feira. A principal irregularidade que as universidades e faculdades possam ter cometido é deixar de emitir semestralmente o termo de adesão ao Prouni. Isso significaria que as instituições deixaram de ofertar vagas para bolsistas do programa em algum de seus processos seletivos para ingresso de estudantes.Também foram publicados pela Secretaria de Educação Superior despachos que desvinculam três instituições do programa e restabelecem outras quatro, sob penalidade de ofertar um quinto a mais de vagas pelo Prouni. Os alunos participantes do programa não serão prejudicados e têm a bolsa garantida até o término da graduação.As instituições de ensino podem recorrer da decisão ou apresentar suas defesas.Veja abaixo as universidades e faculdades notificadas pelo MEC


Em processo administrativo (investigação de irregularidades no Prouni):
Instituto Superior de Educação de Floresta
Faculdade Assis Gurgacz
Centro de Estudos Superiores Aprendiz
Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação de Salvador
Faculdade de Tecnologia e Ciências do Norte do Paraná
Faculdade de Artes, Ciências e Tecnologias
Faculdade de Tecnologia Egídio José da Silva
Faculdade de Tecnologia Paulo Freire
Faculdade Del Rey
Faculdade Frutal
Faculdade de Teologia, Filosofia e Ciências Humanas Gamaliel
Faculdade Michelangelo
Instituto Superior de Educação de Pesqueira
Fundação Universitária de Jaboatão dos Guararapes
Restabelecidas no Prouni:
Faculdade Zacarias de Góes
Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Igarassu
Faculdade União
Faculdade José Lacerda Filho de Ciências Aplicadas
Desvinculadas do programa:
Faculdade de Primavera
Faculdade de Ciências e Educação do Espírito Santo
Faculdade Octógono

Raniery apóia trabalhador

Os empresários do comércio de todo o Estado estão sendo orientados pela Federação do Comércio do Estado de Rondônia- Fecomercio, que recebeu informação da Superintendência Regional do Trabalho-SRT/RO, para que não abram suas portas, utilizando mão-de-obra contratada, no dia 1º de maio, Dia do Trabalhador. A Convenção Coletiva de Trabalho-CCT, firmada entre a federação e seus sindicatos filiados com o sindicato dos trabalhadores no comércio da Capital e do interior, não permite o trabalho neste dia nos setores de comércio. Quem descumprir essa medida está sujeito a fiscalização do Ministério do Trabalho e poderá, inclusive, ser multado.O presidente da Fecomércio, Raniery Coelho, disse que a entidade tem a obrigação de informar aos seus representados para que não cometam erros no descumprimento da cláusula que trata dos feriados. Isso, porém, não impede o empresário de abrir seus estabelecimentos e trabalhar normalmente desde que não utilize comerciários que estão no seu quadro funcional.A Fecomércio todos os anos, em parceria com o sindicato dos trabalhadores, tem apoiado a data do Dia do Trabalhador cedendo a sede campestre do SESC para que todos possam desfrutar de momentos de lazer e entretenimento. Raniery entende que o capital e o trabalho devem caminhar juntos na consolidação de uma política de desenvolvimento para o país.

Charge

Habitação: crédito cresce 50 % em um ano e chega a 4% do PIB

Avanço do volume de crédito habitacional é o maior entre as operações de crédito do sistema financeiro.

Pânico no ar: teto de 737-800 da Gol caiu ontem em Congonhas. Voo G3 1339 Salvador/SP

                                             Foto: passageiro

Senado empossa conselho de ética autodesmoralizado

Que Senado é este?

Que Senado é este onde um Roberto Requião arranca o gravador das mãos de um jornalista, ameaça surrá-lo por causa das perguntas que lhe fez e devolve o gravador depois de ter apagado sua memória?Onde um José Sarney, obrigado a se pronunciar, comenta timidamente a respeito: “Essas coisas acontecem”? Para afirmar logo em seguida: “Não, não foi uma agressão à liberdade de imprensa”.E onde um Renan Calheiros, cinco vezes processado por quebra de decoro parlamentar, e uma vez forçado a renunciar à presidência do Senado para escapar de ser cassado, é escolhido para fazer parte do Conselho de Ética? Por sinal, dos 15 titulares do Conselho a ser instalado hoje, oito respondem a processos ou a inquéritos no Supremo Tribunal Federal. São eles, entre outros: Valdir Raupp e Acir Gurgacz.

terça-feira, abril 26, 2011

Prêmio Gestão Escolar

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) fará o lançamento, nesta terça-feira (26), em Porto Velho, RO, do prêmio Gestão Escolar, que acontecerá no auditório da escola Major Guapindaia. O prêmio objetiva valorizar escolas de referência da rede de ensino. 

Mapa do PT para 2012

A secretaria de organização do PT elabora esta semana o mapa do partido para 2012. No que diz respeito às capitais, o quadro é de grande incerteza. Há problemas em Porto Velho, Palmas, São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Belo Horizonte e por aí vai.

Jobim e os aeroportos: desconforto e caos!

Vendas na semana da Páscoa cresceram 9 por cento

Mesmo com um ritmo de crescimento do PIB inferior ao verificado no ano passado, as vendas do varejo seguem aquecidas. Na semana da Páscoa, de acordo com o balanço da Federação do Comércio do Estado de Rondônia a alta foi da ordem de 9% na comparação com igual período de 2010.


Programa Parlamento Jovem Brasileiro abre inscrições



Cientistas criticam pressa para votação do código florestal

As principais entidades científicas do país pediram ontem que o governo adie a votação da reforma no Código Florestal e passe os próximos dois anos em um "diálogo com a sociedade" sobre a melhor forma de mudar a lei. Enquanto isso, a execução do decreto que regulamenta a Lei de Crimes Ambientais, e que multará a partir de junho quem desmatou além do permitido hoje, seria adiada.A reportagem é de Cláudio Angelo e publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 26-04-2011.

Dpvat: Sincor RO/AC esclarece vítimas de acidentes de trânsito

Valcineide Machado, Gerente do Sincor RO/AC no JP II, em Porto Velho

Seduc versus Sintero:fechado acordo

A reunião entre governo e Sintero foi considerada satisfatória pelas partes. Durante encontro na tarde desta segunda-feira (25), no Palácio Presidente Vargas, foi acordado entre o governo do Estado e o Sindicato dos Servidores em Educação (Sintero), um aumento linear de 6%, aos servidores do Poder Executivo, retroativo a 1º de abril de 2011. No documento - que foi assinado pelos representantes do Governo e Sintero – além do aumento de 6% constam propostas de gratificações para todos os profissionais em educação estadual. Dentre os quais os servidores que atuam nas bibliotecas, os professores de 1º e 2º grau do ensino fundamental e ainda o pessoal de apoio. “Esses profissionais foram esquecidos pelas administrações passadas, mas hoje recebem o reconhecimento do governador Confúcio Moura”, disse o assessor Especial, Mário Jorge. Até julho de 2011 haverá definição quanto à forma do enquadramento para os servidores da Educação e as gratificações ora criadas serão objeto de discussão sobre a incorporação quando da revisão da Lei 420/08. Segundo o secretário de Educação Jorge Elarrat, os ajustes viabilizados serão oriundos do orçamento próprio da Secretária de Educação (Seduc). De acordo com os representantes do sindicato Claudir Mata, Nereu Klosinski e Manoelzinho do Sintero as propostas ainda serão analisadas em audiência com a categoria. Participaram da reunião os secretários de Educação, Jorge Elarrat, da Sead, Vera Lúcia Paixão, do Planejamento George Alexandro, o assessor Mário Jorge e o Adjunto da Sefin, Wagner de Souza.

Charge

segunda-feira, abril 25, 2011

CRA faz seminário na capital e interior




Administrador Mauro Kreux, presidente da Associação Nacional dos Cursos de Administração profere palestre durante todo o dia no CRA

A partir das 08h desta terça-feira (26) o Conselho Regional de Administração de Rondônia (CRA-RO) reúne profissionais, docentes e acadêmicos dos cursos de administração num amplo debate sobre a qualidade do ensino no Estado. As atividades começam com o seminário “A importância da construção pedagógica e do desempenho docente para um ensino de administração com qualidade”. A palestra será proferida pelo administrador Mauro Kreux, presidente da Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração (Angrad) e será realizado na sede do CRA-RO, à Tenreiro Aranha , 2789, bairro Olaria, das 08h às 11h, com pausa para almoço, e das 14h às 18h do dia 26.

À noite, á partir das 19h, o Conselho promove palestra com o presidente da Angrad (Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração), administrador Mauro Kreuz, no ginásio da Faculdade Porto Velho – à rua Paulo Freire, bairro Flodoaldo Pontes Pinto. Kreuz falará aos administradores e acadêmicos de Porto Velho sobre a necessidade da reconstrução pedagógica dos cursos de graduação em administração. Para este evento, também estará presente o presidente do Conselho Federal de administração, Sebastião Pinto Mello. Com o tema “O curso de Administração e o Administrador Profissional como Diferenciais Competitivos no Mercado de Trabalho”, a palestra visa orientar o administrador e o estudante do curso de administração sobre as nuances da competitividade no mercado de trabalho.Segundo Eva Albuquerque, presidente do CRA-RO, os debates visam alinhar a pedagogia às demandas da sociedade, que está em constante transformação, e ao mercado de trabalho que se torna cada vez mais exigente e competitivo. Kreuz fará analise e abrirá debates sobre a necessidade da reconstrução pedagógica dos cursos de graduação em administração. Dentre os pontos destacados está a comparação das competências exigidas pelo mercado e pela profissão com aquelas desenvolvidas pela academia nos cursos de administração.Será abordado ainda a capacitação e o desempenho do docente face o perfil do discente atual. “Nosso objetivo e discutir, sobre tudo, qual seria a lógica pedagógica para mudar o atual paradigma pedagógico ultrapassado na preparação de administradores”.A organização e a gestão do curso de administração no contexto do atual marco regulatório, de supervisão e avaliação do MEC e da realidade das IES e do mercado, também estão listados entre os pontos de debates.Além de Porto Velho, o CRA-RO promoverá palestras em Ji-Paraná, na quarta-feira (27), na sede do Esporte Clube Vera Cruz, na avenida 02 de abril, no bairro Urupá; em Cacoal, dia 28 (quinta-feira), no auditório da Câmara Municipal, rua presidente Médici, bairro Jardim Clodoaldo; e em Vilhena, dia 29 (sexta-feira), no auditório do CDL, à avenida Sabino Bezerra Queiroz, bairro Jardim América.

Com 'estrela sem brilho', PT de Rondônia vai à reunião do DN


O prefeito de Porto Velho (RO), Roberto Sobrinho confirmou agora à tarde que irá participar da reunião do diretório nacional do PT, na sexta-feira, em Brasília. Durante o encontro, Sobrinho, mesmo ostentando a' estrela sem brilho do partido na capital', assistirá a uma apresentação sobre a situação atual da economia brasileira.

Bem sucedidos

O secretário estadual da Fazenda de Rondônia, Benedito Antonio Alves, prestigiou quarta-feira no Rio e sexta-feira, em São Paulo, o presidente do Bndes, Luciano Coutinho. O economista recebeu o prêmio "Bem sucedidos" 2009. Outorga da revista Banco Hoje.

Dpvat: Sincor visita e atende

O Sincor RO/AC visita amanhã 26, e dia 27, o hospital J.Paulo II. O trabalho da gerente Valcinenide Machado, com o apoio da assistente social Sandra Gisele, e supervisão do presidente do Sincor RO/AC, Geraldo Ramos, objetiva orientar vítimas de acidentes de trânsito, pacientes e internandos da casa de saúde, sobre o atendimento Dpvat - totalmente gratuito - realizado pelo Sincor RO/AC na capital.

Falta de consenso

A direção do PT quer ouvir Dilma esta semana sobre a reforma política. A ideia é "blindar" o governo, dada a total falta de consenso na base aliada.

sábado, abril 23, 2011

Com coligações, PCdoB forçará lançamento de candidatos próprios a prefeito em 2012

Uma das principais estratégias de sobrevivência e crescimento dos partidos pequenos, como o PCdoB, tem sido fechar coligações nas eleições proporcionais com legendas de maior peso, como o PT, principalmente.Com isso, esses partidos embarcavam no coeficiente eleitoral da coligação — bem maior do que se disputassem as eleições isoladamente — e conseguiam eleger alguns parlamentares a mais.Mas agora a expectativa no Congresso é de que o fim das coligações nas eleições proporcionais seja uma das poucas medidas a serem aprovadas pela reforma política.Isso vai forçar as legendas de menor porte a lançarem candidatos próprios nas eleições majoritárias. Em Porto Velho (RO), como não há divergências entre os dirigentes regionais e municipais, os convencionais deverão sufragar o nome da vereadora Ellis Regina, candidata do partidão a prefeito no próximo ano. Quem viver, verá!

Até o final do governo, Dilma quer qualificar 3,5 mi trabalhadores


1.Para 2011, a meta será de 500 mil pessoas.
2. O público-alvo inclui alunos do ensino médio, profissionais que se penduram com freqüência no seguro desemprego e bebeficiários do Bolsa Família.
3. Vai-se apresentar a iniciativa como uma ação concreta para atenuar a encrenca da falta de mão de obra especializada.
4. Serão priorizados os setores nos quais a carência é maior. Entre eles: construção civil, tecnologia da informação e serviços (hotelaria e gastronomia, etc.).
5. A inclusão da clientela do Bolsa Família no Pronatec é uma tentativa do governo de responder à crítica de que o programa não dispõe de “porta de saída”.
6. Do total de 3,5 milhões de trabalhadores que o governo espera capacitar em quatro anos, estima-se que 200 mil virão do Bolsa Família.
7. Os cursos técnicos serão ministrados em institutos federais de ensino, escolas estaduais e na rede do ‘Sistema S’ (Senai e Senac).
8. O Fies (Programa de Financiamento Estudantil) será ampliado para atender à nova demanda do ensino técnico.
9. O Pronatec dependerá de aprovação do Congresso. Será enviado à Câmara na forma de projeto de lei, com pedido de urgência na tramitação.
10. O novo programa será adensado com iniciativas antigas. Por exemplo: a expansão das escolas técnicas federais e o programa Brasil Profissionalizado.
11. O governo pretende tonificar os repasses de verbas federais para Estados, por meio do programa Brasil Profissionalizado, gerido pela pasta da Educação.

quinta-feira, abril 21, 2011

Caos na prefeitura: prefeito manda e gabinete desmanda

Na tarde da última segunda-feira, o Presidente Regional do Partido Humanista da Solidariedade – PHS, Herbert Lins, entregou o cargo de Diretor do Trabalho e Qualificação – Sine Municipal ao secretário municipal da Semdestur, Vereador Jaime Gazola (PV), externando a sua insatisfação quanto ao pedido de sua nomeação que foi pedido pelo próprio secretário ao gabinete do prefeito desde o dia 04 de fevereiro e até a presente data de sua saída, não teria sido publicada. As informações que chegavam ao diretor do Sine Municipal, Herbert Lins (PHS) quando questionava sobre a nomeação e posse, a resposta obtida do secretário Jaime Gazola (PV), é que o prefeito por diversas vezes teria afirmado ao secretário que teria assinado a nomeação, mas que a publicação seria encaminhada pela chefe de gabinete Mirian Saldanha, que contrariando a ordem do prefeito, não mandava para publicação a nomeação de Herbert Lins (PHS), contrariando a palavra do prefeito. A reportagem identificou que outras situações envolvendo pedidos de exoneração e nomeação de pessoas de confiança do secretário Jaime Gazola (PV) na Semdestur não vinha acontecendo, provocando um desgaste à imagem do secretário, o mesmo veio externar a sua insatisfação com o prefeito Roberto Sobrinho e a Chefe de gabinete Mirian Saldanha na última sexta-feira (15/04) numa reunião com todos os funcionários da Semdestur. No final da manhã da terça-feira, o diretor do Sine Municipal, Herbert Lins (PHS), que teve uma passagem rápida e discreta pelo órgão, realizou uma reunião com os funcionários, informando a sua saída, apresentando um balanço do seu trabalho a frente do Sine Municipal, também externou a sua insatisfação com o prefeito Roberto Sobrinho (PT) e a chefe de gabinete Mirian Saldanha (PT), revelando que sempre procurou alinhar o PHS ao PT no Estado, afinal de contas, nutria de uma boa amizade com Odair Cordeiro e o ex-deputado Eduardo Valverde, “mas esse alinhamento nunca aconteceu por conta que sempre aparece divisores de água no meio do caminho e lamento muito por que o prefeito de Porto Velho (RO) Roberto Sobrinho manda e a chefe de Gabinete Mirian Saldanha desmanda”, desabafou Herbert.

Charge

quarta-feira, abril 20, 2011

Economia

Preço de passagens aéreas caem quase 10%, em abril, após forte alta em março.

Venda de remédios aumenta no Estado

Venda de remédios aumenta em 13 estados fora do eixo Rio-São Paulo. O aquecimento da economia fora do eixo Rio-São Paulo impulsionou a distribuição de medicamentos pelo País.Segundo dados da IMS Health relativos a 2010 e divulgados pela Associação Brasileira do Atacado Farmacêutico (Abafarma), 13 estados brasileiros ampliaram sua participação percentual no montante de remédios repassados às redes de farmácias e drogarias, na comparação com 2009.Do total de 1,99 bilhões de unidades de medicamentos computadas no levantamento, aumentaram sua fatia Rondônia e mais 11 outros Estados.“Em todo o Brasil houve aumento de medicamentos vendidos. Mas o que impressionou foi a participação das unidades da Federação fora de Rio e São Paulo subir de 56,42% para 57,37%, algo sem similares em nosso setor”, observa a Abafarma, que agrega as 23 maiores atacadistas do Brasil.

20 anos do Mercosul: até onde chegou a integração?

Quando se fala em integração na América Latina, é comum debater dados da insuficiência dos blocos regionais, das assimetrias e vulnerabilidades entre os países, bem como diagnosticar os desafios que deverão ser enfrentados no futuro.Há ainda muita gente, diga-se de passagem, que não reconhece nenhum benefício da aproximação entre mercados por pensar apenas em termos de prejuízo nacional, numa visão de curtíssimo prazo.No entanto, é preciso compreender a integração como um processo que é dependente da maturação não apenas do comércio, mas dos próprios governos e da sociedade como um todo. O Mercosul teve avanços significativos principalmente nos últimos anos, em razão da prioridade que os governos estabeleceram na região. O balanço da política externa brasileira do governo Lula (2003/2010) reconhece que a América do Sul foi um dos quatro eixos fundamentais da política externa brasileira nesse período. Realmente é difícil ignorar o protagonismo do Brasil na integração, pois liderou a retomada de aproximação entre os governos e foi determinante para a criação da Unasul, mas certamente não o faria sozinho se não houvesse também maior abertura dos outros países e uma política de revalorização do próprio Continente. Depois de sete anos, a corrente de comércio entre o Brasil e os demais países do bloco saltou de 8,9 bilhões de dólares em 2002 para 39,2 bilhões em 2010, o que demonstra o vertiginoso aumento do comércio intrabloco.É bem verdade que, nesse período, a balança comercial ficou favorável ao Brasil. É por esta e outras razões que a contribuição do país nos projetos de redução das assimetrias deve sempre pressupor maior investimento por parte do Brasil. É exatamente o caso do Fundo para a Convergência Estrutural do Mercosul – Focem que conta com 70% de recursos brasileiros e tem por finalidade apoiar projetos que visem minimizar as desigualdades estruturais entre os países do bloco, especialmente em ações no Paraguai e Uruguai. Em termos institucionais, foram dois os avanços mais significativos. Em 2002, a criação de um novo sistema de solução de controvérsias, com a possibilidade de revisão das decisões arbitrais pelo Tribunal Permanente de Revisão e, em 2005, a criação de um Parlamento do Mercosul que veio substituir a antiga Comissão Parlamentar Conjunta. O Parlasul é o órgão de representação dos povos, cuja finalidade é acelerar a incorporação das decisões do bloco nos ordenamentos jurídicos dos Estados-Partes e possibilitar um diálogo direto dos representantes da sociedade dentro da estrutura institucional. As eleições serão diretas e no Brasil ocorrerão em 2012. No total serão 75 Parlamentares Brasileiros, 43 da Argentina e 18 do Paraguai e Uruguai, com a implementação da totalidade em duas etapas.Vale citar também a criação do Instituto Social do Mercosul que se propõe a priorizar políticas sociais regionais e o Instituto de Políticas Públicas de Direitos Humanos que visa auxiliar na implementação dos direitos humanos como política de Estado nos países integrantes do bloco.No âmbito do mercado, um dos passos fundamentais para a consolidação da união aduaneira foi a adoção de um programa de longo prazo, que elimine a bitributação da Tarifa Externa Comum – TEC, a ser implementado a partir de 2012. Atualmente a TEC é paga sob produtos oriundos de terceiros Estados e sofre a dupla cobrança quando estes produtos circulam dentro do bloco. O aperfeiçoamento da zona aduaneira é passo essencial para se avançar na circulação de serviços, capitais e pessoas, ou seja, para se alcançar realmente um mercado comum. Dentre as diversas estratégias bem-sucedidas é preciso recordar que o bloco negociou áreas de livre comércio com Colômbia, Peru, Equador, Israel e até mesmo o Egito, o que potencializa a expansão do mercado como um todo. Já o ingresso da Venezuela como Estado Parte está dependente da decisão do Parlamento do Paraguai, mas seguramente potencializará as possibilidades de desenvolvimento da integração.É, portanto, inegável que a última década tenha sido, no conjunto, mais do que exitosa. Certamente existem arestas e o modelo intergovernamental deixa dependente dos governos as preferências regionais. As transições políticas podem a qualquer momento fragilizar os rumos do bloco, razão pela qual seja hora de repensar também sua estrutura jurídica.A hora é de consolidar as conquistas e reconhecer que há um futuro comum para a América do Sul. Não há nenhuma dúvida de que se chegou muito mais longe do que os defensores da Alca poderiam, em seus piores pesadelos, imaginar.A integração pensada hoje é autêntica, segue seu próprio caminho, propõe um desenvolvimento social amplo por pressupor que o sentido da integração não está na troca de produtos, mas na capacidade de se compartilhar experiências, conhecimento e toda a riqueza cultural que existe entre os povos. Problemas e dificuldades existirão sempre, mas já há maturidade suficiente para encarar o futuro com segurança.Gisele Ricobom, profa. da Unila, curso de Relações Internacionais e Integração.

Entrevista al doctor Ricardo Rabinovich Berkman

Profesor Titular regular, dirije en la Facultad de Derecho la modalidad intensiva del Doctorado. Trabaja en el área de la historia del pensamiento filosófico-jurídico, Sobre la UBA afirma que es "una parte esencial de mi vida, mi casa, un pedazo de mi cuerpo y de mi alma".1. ¿Cúal fue el Premio que recibió en el 2008? El Premio Diego de Colmenares, que otorga la Ciudad de Segovia, España, al mejor trabajo historiográfico sobre ella o sobre sus hijos. La distinción fue otorgada al libro conjunto "Domingo de Soto en su Mundo", coordinado por el Dr. Mariano Cuesta Domingo, de la Universidad Complutense de Madrid. Los autores somos de tres países: España, Portugal y Argentina (que me cupo el honor de "representar").2. ¿Ha recibido otras distinciones? ¿Cuáles y por qué trabajos? He recibido, por ejemplo, entre otras disinticiones, el Premio al Valor Ciudadano en Defensa de los Derechos Humanos, en 2005, por mis trabajos en relación a la situación jurídica de los embriones humanos críopreservados.3. Describa brevemente su área de trabajo, desarrollo o investigación. Me dedico a la historia del pensamiento filosófico-jurídico, en especial dentro del terreno de los derechos humanos, y entre estos prefiero ocuparme de los vinculados con lo biológico (vida, cuerpo, salud, sexo), pero también he abordado otros aspectos (religioso, ideológico, etc.) Me apasiona el estudio de la Antiguedad. Soy un enamorado del latín y del griego clásico, así como de las culturas y las lenguas germánicas arcaicas (que me encanten no significa que las domine, muy lejos estoy de ello). También me atrae poderosamente el positivismo biológico post-darwiniano. Trabajo mucho con la televisión (series clásicas) y el cine. Soy profesor Titular Regular, desde 2006, de "Historia del Derecho Argentino" de la Facultad de Derecho de la UBA. En la misma Facultad, soy profesor Adjunto Regular de "Elementos de Derecho Civil" (parte general), donde actualmente me presenté a concurso para el cargo de profesor Titular Regular. En el Ciclo Básico Común soy profesor Titular Interino de "Principios Generales del Derecho Latinoamericano". Además, soy profesor titular e invitado en otras universidades argentinas y del exterior. En la Facultad de Derecho de la UBA dirijo, desde 2008, la modalidad intensiva del Doctorado y soy profesor Titular del Curso de Actualización y Profundización en Derecho Civil.4. Breve biografía: datos personales y familiares que desee incluir, anécdotas, datos profesionales. Nací en una familia más o menos judía, no practicante, de clase media. Mi padre y mis dos abuelos eran abogados. Mi abuelo materno, Luis Berkman, fue el hombre que se recibió de abogado más joven, y que ejerció por más tiempo en toda la historia argentina. Se graduó a los 17 años, y trabajó hasta los 99. Crecí en un ambiente culto, donde se hablaba mucho de derecho, de historia, de política y de filosofía. Mi padre, Carlos Alberto Rabinovich, monárquico, anglófilo y conservador, idealista que jamás supo cobrar sus honorarios, extraordinario abogado, me enseñó por sobre todo valores, y me contagió la obsesión por el latín. A los 12 años me entregué a la querida Universidad de Buenos Aires, ingresando al Nacional (segunda generación, mi hijo mayor fue la tercera). De allí pasé a Derecho (tercera generación), y después a Filosofía y Letras para hacer Historia, que nunca la terminé. Hice toda la carrera docente por concurso, desde Ayudante Alumno hasta Titular. Eso me honra. Ser Doctor de la UBA, también.5. ¿Qué representa la UBA para Usted? ¿Cuál es su vínculo con la universidad?Es una parte esencial de mi vida, mi casa, un pedazo de mi cuerpo y de mi alma. En los claustros imponentes de la Avenida Figueroa Alcorta transcurrió parte de mi noviazgo. En su Salón de Actos entregué el título de Abogada a mi querida esposa, madre de mis cuatro hijos, que corretearon por el Hall de Pasos Perdidos en su primera infancia todos ellos, acompañando al papá a dar clases. En sus aulas encontré a mis maestros, hice entrañables amigos, pasé momentos memorables. En su biblioteca (de la que fui catalogador) viví aventuras bibliográficas únicas. Cuando mi segundo hijo enfermó de cáncer y necesitó dadores de sangre, cientos de alumnos, docentes y no docentes acudieron a dársela. En el Hospital estaban asombrados. Hoy, con más de 25 años de docencia a las espaldas, me cabe el honor increíble de dirigir la modalidad intensiva del Doctorado de la Facultad. Estamos recibiendo alumnos de Brasil, México, Perú, Chile, Uruguay, Ecuador, Colombia. Tengo la felicidad de ser anfitrión de nuestros hermanos latinoamericanos, de representar para ellos, en mi abrazo tendido, a mi adorada Universidad Pública. ¿Si creo que la UBA es la mejor del mundo? Eso ni se pregunta!

Educação: o grande movimento abolicionista de hoje, segundo Gilberto Dimenstein

Você já declarou que a abolição foi incompleta e a luta pela educação é o mais urgente abolicionismo. O Brasil evoluiu nessa área? Uma das falhas do processo abolicionista, dentre várias, é que não se pensou numa educação para todos, em educação pública na época. Tinha uma educação para ricos, uma parte complementar feita em Portugal. Outras nações da América Latina, como a Argentina, o Uruguai e o Chile, já tinham uma visão de educação. Os Estados Unidos tinham universidade há muito tempo. Não se tinha uma ideia de inclusão. Se esse conceito é novo hoje, imagine naquele tempo. A gente chega ao século 21 com um problema de educação sério. Você vê isso pelo número de meninos e meninas que não sabem escrever, nem entender um texto, que não conseguem ter conhecimentos básicos em matemática e ciência. E isso forma um circulo vicioso. Não tem boa educação, não vai ter um bom emprego, não vai conseguir dar uma boa educação para os filhos e não consegue pressionar mais pela educação. É daí que eu acho que a educação é o grande movimento abolicionista contemporâneo. É ela que garante a autonomia das pessoas, não existe forma mais grave de escravidão que a da ignorância. E quanto mais vulnerável é o grupo - e os negros têm uma vulnerabilidade histórica - mais essa questão se torna vital. Por que a educação no Brasil só fica no discurso e pouco se avança?Tem uma série de questões. Não fazia parte da elite a educação pública, que se virava nas escolas privadas. Na universidade, quem ia era a elite, que fazia sem pagar. Eu nunca vi isso! Rico vai à universidade sem pagar, quando poderia virar mais bolsa de estudo. Então não era preocupação, os ricos colocavam os filhos em escolas privadas, em universidades públicas ou então iam estudar fora. Simultaneamente, as lideranças dos trabalhadores, que deveriam ser as mais interessadas, não tocavam nesse assunto. Quantos líderes sindicais falam em qualidade de ensino? É mais fácil ver um líder empresarial falando. Aqui é um país corporativo, então, cada um cuida do seu pedaço. E os governos não colocaram como uma bandeira. O Brasil ficou muito tempo defendendo o crescimento econômico, ou outros grupos falavam de um socialismo para gerar igualdade, riquezas. A educação não foi um tópico que agarrou as elites intelectuais. Isso é uma coisa recente no país, faz uns 15 anos que se começou a ter essa visão. E para completar, quando você vê a preocupação das camadas mais pobres, a educação está em último lugar. Mesmo quando a coisa melhorou um pouco, acham que pelo menos temos merenda, um uniforme e o garoto não está na rua. Você criou um círculo vicioso. A população não demanda, os políticos não se mexem, por isso que eu digo que é um movimento complexo de abolicionismo, porque exige um trabalho tão profundo para que você consiga atrair os talentos para a escola pública. O que você acha da progressão continuada, adotada em São Paulo? Existe uma visão de que a educação tem que ser dura, que, se o garoto não aprende, tem que repetir o ano. Mas na essência está culpando a vítima. Não estou dizendo que não tem que repetir o ano, é mais complexo que isso. Os professores faltam em sala de aula, não são preparados, os laboratórios não funcionam, as bibliotecas são defasadas, boa parte dos alunos têm problemas básicos de saúde, muitos vêm de lares violentos, tem problemas psicossociais graves e a culpa é do aluno quando ele vai mal? Se um em cem vai mal, tudo bem, mas quando 30 ou 40% vão mal, não pode ser culpa do aluno. Ao mesmo tempo, há poucas avaliações periódicas e pouca opção de complementação escolar para quem vai mal. O que acontece em um lugar civilizado é avaliação periódica do aluno, você vai consertando as dificuldades que ele tem ao longo do período e tem muitas possibilidades de inclusão para o aluno prosperar. Vá a alguma escola rica e faça com que o garoto não tenha direito de ir ao dentista durante um ano, fique com cárie, ou que ele não troque os óculos, não trate o ouvido... Acha que ele vai ser um bom aluno? A escola não é para punir as pessoas, é para que elas se encantem pelo processo de aprendizagem. A educação é isso. Para a pessoa levar para o resto da vida. Se repete, o que acontece com o garoto? Ele vai para a rua e desenvolve uma baixa autoestima. Aí ele não aprende mesmo. A progressão continuada desse jeito não deve servir de modelo para o Brasil. O que deve acontecer é progressão continuada com recuperação continuada e um atendimento ao aluno na parte cultural e de saúde. Alexandre de Maio.

Raniery preocupado com insegurança

A onda de insegurança instalada na capital com a greve deflagrada pela Policia Militar de Rondônia e a onda de saques e a destruição de uma agência do Banco do Brasil expressa levou o presidente da Federação do Comércio - Fecomercio, Raniery Coelho a enviar ao governador Confúcio Moura uma carta solicitando que sejam tomadas providências para que o clima de tranquilidade seja retomado. No documento o líder empresarial do comércio alerta para os problemas que estão sendo criados com o aquartelamento dos policiais militares após a decisão do comando da instituição decidir que os PMs devam permanecer nas unidades.Para Raniery, a medida a princípio parece acertada, mas pode resolver apenas problemas internos ao tempo que cria e facilita situações para que a marginalidade aproveite dessa situação para promover ondas de assaltos, saques e outros tipos de violência. A Fecomércio entende que o governo Federal deva ser informado para tropas federais possam ajudar no policiamento ostensivo.O presidente da Fecomercio sabe das dificuldades que o governo vem enfrentando com o caixa do Estado, mas acredita que deva-se encontrar uma solução o mais rápido possível com o comando de greve da PM para que a população e o setor empresarial possa continuar suas atividades.



Bobo em Jirau. O ocaso do sindicalismo emergente

Na segunda-feira, milhares de trabalhadores aceitaram um acordo coletivo negociado pela empreiteira Camargo Corrêa com a CUT e o sindicato dos operários na construção civil de Rondônia. Horas depois, a empreiteira anunciou que demitirá quatro mil empregados. Fez papel de bobo quem achou que essas demissões não ocorreriam.Na semana passada, o ministro Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência, antecipara a degola, argumentando que a construtora contratara gente demais. Aquilo que durante a campanha eleitoral era crescimento do emprego, virou "contratação desenfreada".Há um mês, os peões do PAC fizeram na Amazônia o maior movimento de trabalhadores das últimas décadas. Parados, mais de 30 mil operários das hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio conseguiram um acordo emergencial que lhes deu 5% de aumento real e pagamento regular de horas extras. Poucos dias depois, receberam a maior demissão em massa ocorrida desde o massacre da Embraer, em 2009.É direito da Camargo Corrêa dispensar quantos funcionários queira. Não é razoável, contudo, que o Ministério do Trabalho e a nobiliarquia sindical façam de conta que nada aconteceu. Elio Gaspari, O Globo.



Registro de corretores de seguros

Nos 100 primeiros dias do ano, foram registrados 1.738 corretores de seguros, o que representa uma média de 17 registros por dia, incluindo finais de semana e feriados. Segundo dados da Fenacor, em relação ao mesmo período do ano passado, houve um crescimento de 29,3%.A grande maioria dos registros feitos nesses 100 dias (1.302, ou 75% do total) foi de corretores pessoas físicas. E desses, 909 já estão atuando em todos os ramos e 393 apenas nos segmentos de vida e previdência. Ainda de acordo com a Fenacor, entre as 436 empresas corretoras de seguros registradas no período, 379 operam em todos os ramos e apenas 57 nas modalidades de vida e previdência, adiantou o diretor da Fenacor e presidente do Sincor RO/AC, Geraldo Ramos.

terça-feira, abril 19, 2011

Afago e algo mais!

A frase acima é de um parlamentar. Segundo ele, o secretário de Estado da Educação, Jorge Elarrat, tem dado atenção na medida exata aos parlamentares. Diz que nem é necessário atender a todos os pedidos do Legislativo. Basta, como primeiro passo, distribuir uns afagos, receber no gabinete, conversar, dar uns tapinhas nas costas, dizer como o parlamentar é importante para a Educação.E isso Elarrat vem fazendo.Com competência e discrição. Só isso, acredita esse parlamentar, já aliviou um bocado a tensão reinante que havia até dias atrás dentro da Assembléia Legislativa com relação à pasta. Dado esse primeiro encaminhamento e a continuar esse clima,  'a conta a ser paga em troca do apoio dos deputados nem precisará ser elevado'. Por enquanto, avalia, já tem deputado se sentindo protagonista dos destinos do setor e se colocando em primeiríssimo plano. Alguns se sentem quase inflados com tanta deferência e atenção com que são recebidos e tratados na Seduc. O deputado Marcos Donadon, por exemplo, sentiu esse clima de perto no final da tarde desta terça-feira.

Netinho será pré em SP


Netinho de Paula (Foto: J.F. Diorio/AE)
O PCdoB lançará o vereador Netinho de Paula como pré-candidato a prefeito de São Paulo nas eleições de 2012.A decisão foi acertada durante uma reunião do Comitê Municipal do PCdoB de São Paulo, realizada na noite dessa segunda-feira.Durante o encontro, os comunistas também decidiram que lançarão uma chapa própria com 83 nomes para a disputa da Câmara Municipal.

PSDB e DEM tentam sufocar debate sobre fusão. Oposição apressa coligações para eleições de 2012

Seguradora deve indenizar suicídio, explica Geraldo Ramos

A Terceira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu por 6 votos a 3 que em caso de suicídio cometido durante os dois primeiros anos de vigência do contrato de seguro de vida, período de carência, a seguradora só estará isenta do pagamento se comprovar que o ato foi premeditado. A tese foi fixada no julgamento de um recurso interno, depois de um intenso debate entre os dez ministros que compõem a Segunda Seção. O caso foi levado a esse órgão julgador, que reúne as Terceira e Quarta Turmas, devido à grande divergência entre os ministros sobre a interpretação do artigo 798 do Código Civil de 2002 (CC/02), que trata de seguro em caso de suicídio. De acordo com a tese vencedora, apresentada pelo ministro Luis Felipe Salomão, o novo Código Civil presume em regra a boa-fé, de forma que a má-fé é que deve sempre ser comprovada, ônus que cabe à seguradora. Por essa razão, ele entende que o artigo 778 do CC/02 deve ser interpretado em conjunto com os artigos 113 e 422 da mesma lei. Combinando os referidos artigos, Salomão afirmou no voto que, “se alguém contrata um seguro de vida e depois comete suicídio, não se revela razoável, dentro de uma interpretação lógico-sistemática do diploma civil, que a lei, ‘data venia’, estabeleça uma presunção absoluta para beneficiar as seguradoras”. Seguindo essa linha de raciocínio, Salomão concluiu que caso o suicídio ocorra durante o período contratual de dois anos, para que a seguradora se exima do pagamento do seguro, ela deve comprovar que houve a premeditação. Isto é o que já previa a Súmula 105 do Supremo Tribunal Federal e a Súmula 61 doSuperior Tribunal de Justiça. Para o ministro Salomão, o artigo 778 do CC/02 não entra em confronto com as súmulas, mas as complementa, fixando um período de carência no qual, em caso de premeditação do suicídio, a cláusula de não indenizar é válida. Essa posição foi acompanhada pelos ministros Aldir Passarinho Junior, Nancy Andrighi, Paulo de Tarso Sanseverino e Raúl Araújo e pelo desembargador convocado Vasco Della Giustina. Ficaram vencidos os ministros João Otávio de Noronha, Sidnei Beneti e Isabel Gallotti. No caso analisado, o contrato de seguro de vida foi firmado menos de dois anos antes do suicídio do segurado, não tendo sido comprovada a premeditação. Desta forma, o agravo da seguradora foi negado e ela deve pagar a indenização.Fontes: STJ, Sincor RO/AC e Ronseg, corretora de seguros

sexta-feira, abril 15, 2011

Cresce o número de corretores de seguros do sexo feminino

Cresce o número de mulheres atuando como corretoras de seguros. É o que revelam os mais recentes dados estatísticos da Fenacor, segundo os quais dos 43,7 mil corretores - pessoas físicas - em atividade no País, 34% são do sexo feminino e 66%, homens. A pesquisa, disse o diretor Geraldo Ramos, mostra um dado curioso. Entre as mulheres, há praticamente um empate entre o número de profissionais que operam em todos os ramos (7.577) e daquelas que atuam apenas nas modalidades vida e previdência (7.289). Mas, do lado masculino, é muito maior a soma dos que trabalham em todos os ramos (22.061) do que o grupo que comercializa somente seguros de vida e planos de previdência aberta (6.783).

quarta-feira, abril 13, 2011

Charge

Fenacor lança congresso, diz Geraldo Ramos

No próximo dia 27, às 16 horas, no auditório da sede Funenseg no Rio, a Fenacor, segundo o diretor da Fenacor e presidente do Sincor RO AC, Geraldo Ramos, lança para representantes das empresas do setor, ligados à área de marketing, o 17º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros e a 16ª Exposeg, em acontecem de dois em dois anos. A novidade desta edição é a realização do 1º Congresso Brasileiro de Saúde Complementar. No evento, seguido de coquetel, a entidade apresentará o layout dos espaços da feira de exposição e receberá as pré-reservas.

Gaspari: Tiririca deu exemplo e Maia abriu bolso

Maria Bonomi
O repórter Elio Gaspari levou às páginas desta quarta (13), entre elas as da Folha, um artigo profilático.Resume um par de casos ocorridos num velho circo. Tentou-se utilizar a grana levada à bilheteria pela platéia como dinheiro grátis.Pilhado em malfeito, o palhaço se refez em cena. E forçou o mandachuva da lona a reposicionar-se no picadeiro. O texto de Gaspari vai abaixo:“Tiririca candidatou-se a deputado dizendo que ‘pior do que está, não fica’. Enganou-se. Graças a ele, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), deu-se conta de que não devia ir à Espanha às custas do dinheiro da Viúva para assistir ao jogo do Real Madrid contra o Barcelona, neste sábado.Na segunda-feira, o palhaço anunciou que devolveria os R$ 971 que cobrou à Câmara pela sua hospedagem no Porto d'Aldeia Resort, em Fortaleza. Até então, Marco Maia achava natural que o dinheiro público patrocinasse seu passeio. Ontem, mudou de ideia e pagará as despesas. Parabéns.Henry Mencken ensinou que ‘consciência é a voz interior que nos avisa que alguém pode estar olhando’.Foi a influência da consciência coletiva sobre as consciências individuais que estimulou a atitude imediata de Tiririca e um pouco tardia de Maia.O presidente da Câmara informou que decidiu custear sua viagem para ‘acabar com qualquer dúvida’ em torno do episódio. Não ficaria ‘dúvida’ alguma.Ele queria ver um jogo de futebol, acompanhado de dois colegas (Romário de Souza Faria e Eduardo Gomes) e dois assessores, conseguiu um convite do Parlamento espanhol para visitar a instituição e estaria tudo acertado se a iniciativa não tivesse caído na boca do povo.Muito simples: o doutor queria viajar às custas da Viúva e decidiu fazer o que farão todos os outros espectadores do jogo: pagará pela própria diversão. Acreditar que ele não percebeu a diferença entre pagar a viagem com dinheiro do seu bolso ou com o da bolsa da Viúva seria duvidar de sua inteligência.Marco Maia entrou na vida pública pela porta do sindicalismo metalúrgico. À primeira vista, representa uma geração de jovens idealistas que ralaram na oposição até a vitória de Lula, em 2002. Nem tanto.O doutor começou sua militância partidária em 1985. Oito anos depois, o PT conquistou a Prefeitura de Porto Alegre, na qual se manteve até 2001. Desde 1993, ele passou apenas um ano longe do poder municipal, estadual ou federal.Na Câmara, Maia celebrizou-se ao isentar a Agência Nacional de Aviação Civil de qualquer responsabilidade na crise do apagão aéreo de 2010.Reincidiu na fama quando enfiou numa medida provisória um cascalho que prorrogava os contratos dos pontos de comércio instalados nos aeroportos nacionais. (O contrabando foi vetado pela presidente Dilma Rousseff.).A conexão do deputado com a aerocracia pode ser percebida também na sua iniciativa de incluir no Orçamento da Viúva uma dotação de R$ 230 mil para a Abetar, entidade que defende os interesses das empresas de transporte aéreo regional.Por mais que o PT goste de se apresentar como o campeão das causas dos fracos e dos oprimidos, seu comissariado mostra que assimilou, exerce e gratifica-se com os piores maus costumes dos poderosos.A doutrina do mensalão (‘fizemos o que todos fazem’) contaminou a retórica dos comissários adicionando-lhe um incontrolável ingrediente de cinismo. Se todos fazem o que fazem, eles investiram-se no direito de fazer o que bem entendem. Às vezes, dá bolo.

Charge

terça-feira, abril 12, 2011

Congresso de corretores de seguros, segundo Geraldo Ramos, terá evento para saúde

O XVII Congresso Brasileiro de Corretores de Seguros e a XVI Exposeg, que acontecem, entre os dias 23 e 25 de novembro, em Brasília, terão uma novidade: a realização do I Congresso Brasileiro de Saúde Complementar. A informação é do diretor Geraldo Ramos, o lançamento oficial deste "evento triplo" será no dia 27 de abril, no Rio.Brasília também será palco de outro importante evento do mercado de seguros neste ano. Entre os dias 8 e 9 de junho, a capital receberá a quinta edição da Conseguro (Conferência de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização). O tema abordado será "O Consumidor do Futuro". O evento acontece no Centro de Eventos e Convenções Brasil 21 e as inscrições já estão abertas.


sábado, abril 02, 2011

Busca de novos talentos

Professores e alunos interessados em participar da 33ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) têm até o dia 30 de abril para se inscrever. A competição, que é realizada desde 1979, é dirigida a estudantes de instituições públicas e particulares, do sexto ao nono ano do ensino fundamental, ensino médio e graduação. As escolas interessadas em participar das olimpíadas devem se cadastrar na página do projeto. Instituições de ensino públicas e particulares competem em quatro níveis ¬– o primeiro para alunos do sexto e sétimo anos do fundamental; o segundo para oitavo e nono anos; o terceiro para o ensino médio, e o nível universitário para estudantes de graduação.

Sangue na Seduc

A secretaria de estado da Educação de Rondônia (Seduc) acaba de lançar o projeto Humanizando o Trabalho, da gerência de Projetos Especiais (GPE) e subgerência de Projetos Multidisciplinares objetivando transformar o ambiente de trabalho num espaço mais saudável, integrado gerador de melhor qualidade de vida para o servidor. A ação em parceria com a Fundação de Hematologia e Hemoterapia  aconteceu na sede da secretaria em Porto Velho. A coleta atingiu mais de 100 servidores. O fluxo de doadores ultrapassou as expectativas disse o secretário Jorge Elarrat, que, ao fazer sua doação de sangue aproveitou para parabenizar e agradecer a todos os doadores da Seduc por este gesto de amor à vida.

sexta-feira, abril 01, 2011

Educação profissional: Seduc confirma compromisso

O secretário de Estado da Educação de Rondônia, Jorge Elarrat, reafirmou hoje, 1º de abril, o compromisso com a educação profissional no Estado. Para alcançar esse objetivo, defendeu Elarrat, é preciso investir  na articulação do governo com as entidades que compõem o sistema S, como Sesi, Senai, Sesc e Senac.“O alinhamento de esforços permite criar um sistema articulado de educação”, ressaltou. Na visão do secretário, a rede de educação profissional é vista como prioridade nacional, tanto pelo governo federal quanto por estados e municípios.