quarta-feira, fevereiro 29, 2012

A homenagem do Sincor à mulher




O Sincor RO AC deverá  promover no próximo dia 08 de março (quinta-feira) um grande evento comemorativo ao Dia Internacional da Mulher. O encontro poderá ter o patrocínio de uma seguradora e será realizado num restaurante em Porto Velho, Rondônia.

Liminar determinou fim da greve


“A educação, convenha-se, não há que ser utilizada como moeda de barganha, pois constitui direito essencial e inalienável do cidadão e pilar para a consecução do bem comum e o pleno exercício da cidadania, que, aliás, a todos apetece, implicando sua paralisação, portanto, gravíssima lesão ao interesse público primário e secundário”.Esta frase foi pinçada da decisão do desembargador Gilberto Barbosa, na liminar que determinou o imediato fim da greve dos trabalhadores em educação, numa decisão que prevê, em caso de continuidade da greve, multa diária no valor de R$100 mil ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintero), de R$ 2 mil para cada dirigente sindical e de R$ 200 cada servidor que der continuidade à greve.Num outro trecho da liminar, o desembargador  reconhece o princípio do diálogo, ao relatar não haver  “indicativo de que, efetivamente, as melhorias reivindicadas tenham sido frustadas em caráter definitivo, pois o próprio Requerido assume ter sido deflagrada a greve antes mesmo do exaurimento das tratativas negociais (fls. 67), o que, por si só, deslegitima a greve e viola, iniludivelmente, o disposto no art. 3o e 14 da Lei no 7.783/89”.A decisão do desembargador Gilberto Barbosa traduz para pais, alunos e servidores da Seduc, a verdade cristalina do quanto o governo Confúcio Moura tem atendido à classe e honrado seu programa e propósito de transformar de forma profunda a nossa educação, tão abandonada como se fosse uma atividade secundária, quando para nós é a prioridade emergencial, perene e prioritária, não só da Seduc, mas do governo como um todo.A Seduc atendeu a todos os convites do Sintero para reuniões, encontros e audiências, dialogando sobre todas as pautas e atendendo mais do que os últimos governos atenderam, por estar diuturnamente empenhada em legar ao povo rondoniense a educação que muda vidas, a educação que esperamos e somos responsáveis em construir.A Secretaria de Estado da Educação, conclama, pois, toda a categoria a retornar aos seus postos de trabalho e se mantém a disposição em continuar o diálogo na construção de um acordo que atenda não só as partes, como pais e toda a sociedade. Secretaria de Estado da Educação de Rondônia.

Seduc amplia diálogo com magistério




     O secretário de Estado da Educação, Júlio Olivar, anunciou na manhã de hoje (29) em Porto Velho,  Rondônia, em entrevista coletiva à imprensa que o “o governo ingressou com ação cautelar na Justiça pedindo o fim da greve dos trabalhadores em educação iniciada no último dia 23. O desembargador Gilberto Barbosa, de acordo com Olivar, determinou o fim do movimento paredista. Por seu turno, a Procuradoria Geral defende na ação que o a Justiça aplique uma multa de R$ 100 mil por dia se, porventura, a greve não cesse. A liminar arbitrou contra o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintero), além da multa diária, outra sanção de R$ 2 mil para cada diretor do órgão de classe e de R$ 200 para cada trabalhador em educação.  A Seduc continua aberta ao diálogo com os trabalhadores em educação". O próprio governador Confúcio Moura, segundo Olivar, autorizou em 2011 o aumento de 22,61 por cento ao professor nível I, 19,7 por cento ao professor nível II e 16,34 para o professor nível III, levando em consideração o índice inflacionário oficial de 6,5 por cento. A coletiva contou ainda com as presenças do secretário-chefe da Casa Civil, Juscelino Amaral; da Fazenda, Benedito Alves; Izabel Fátima, diretora administrativo-financeira da Seduc dentre outros membros do governo.

Seguradora vende seguro, corretor vende confiança



"Seguradora vende seguro, corretor vende confiança", admitiu o vice-presidente regional da Fenacor e presidente do Sincor RO-AC, Geraldo Cavalcante ao falar sobre o papel dos corretores que fazem a diferença no mercado.Para ele, quanto mais o corretor conhece o negócio do seu segurado, mais se capacita para recomendar corretamente o seguro. "Assim o corretor será sempre aquela figura que ficará antenada e ligada em filtrar no dia a dia do seu segurado um risco e um determinado seguro para minimizar os prejuízos".








Trabalho

Fecomércio do Estado de Rondônia debate em Porto Velho convenção de trabalho para 2012.

terça-feira, fevereiro 28, 2012

Câmara quer aprovar Fundo de Previdência Complementar

Reunidos na noite passada com a ministra Ideli Salvatti, coordenadora política de Dilma Rousseff, os líderes do PT e do PMDB comprometeram-se a aprovar na Câmara, até esta quarta-feira (29), o projeto que cria o Funpresp (Fundo de Previdência Complementar do Servidor Público Federal).

Governo promove palestras dia 29


Professores e supervisores do ensino fundamental das escolas estaduais pertencentes a Representação de Porto Velho, em Rondônia, participam na próxima quarta-feira (29), a partir das 7h30, na escola de ensino médio Major Guapindaia, do "Ciclo de Palestras em Alfabetização e Letramento". Rute Alves, gerente de Educação da Secretaria de Estado da Educação, explica que o objetivo é de sensibilizar e incentivar a adesão dos profissionais da educação na perspectiva de melhoria da qualidade do ensino, possibilitar a formação continuada para professor alfabetizador e supervisores, lançar a proposta de alfabetizar valorizando a história e a cultura de Rondônia, incentivar as escolas a elaborarem em conjunto com os alfabetizadores e supervisores escolares projetos que oportunizem aos estudantes que porventura não avancem em suas trajetórias em relação à escrita a progredirem nas aprendizagens, conforme determinação do governo e que a Seduc vem cumprindo à risca. Como parceiros no Ciclo, Rute disse que estarão participando os professores Marli Zibetti, (Unir), Joelma Sampaio e Hélio Rocha e as escolas da rede pública estadual na capital. O secretário Júlio Olivar participará da abertura do Ciclo, quando falará de ações que visam melhorar os indicadores da qualidade do ensino em cada unidade escolar, haja vista que o governador  está envidando esforços para que a qualidade seja a bússola norteadora das ações educacionais em seu programa de governo.

POC Oswaldo Cruz entrega equipamentos a especiais


Portadores de necessidades especiais, sejam elas definitivas ou temporárias, têm na Policlínica Oswaldo Cruz um aliado importante no auxílio a locomoção e melhoria da qualidade de vida, mas que pouca gente conhece, que é a distribuição de materiais de órteses, próteses e cadeiras de rodas.
POC Oswaldo Cruz entrega equipamentos a portadores de deficiência
O diretor geral da policlínica, médico Kenner Granado, quer divulgar o serviço, para que as pessoas que necessitem deste tipo de serviço procurem a unidade de especialidades médicas, que está funcionando temporariamente a BR-364, logo após o Trevo do Roque, ao lado da rua Três e Meio. De acordo do com Kenner, a determinação do governador Confúcio Moura é no sentido de atender ao máximo possível o número de pessoas que necessitem de tais materiais. “Hoje estamos entregando o material num prazo de 15 dias após a solicitação”, diz. Segundo o médico, cada pessoa portadora de alguma patologia que necessite de equipamentos como, cadeiras de rodas, muletas, cadeira de banho, andador, bengala para deficientes visual e outros, deve procurar a policlínica que será atendida.“O governador nos dá todo o apoio do qual precisamos, de forma que por meio de uma importante parceria com a Casa Santa Marcelina, temos providenciado com bastante agilidade os materiais para distribuir entre as pessoas necessitadas.

Projeto cria seguro de vida obrigatório, diz Geraldo Cavalcante



Está em análise pela Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 3007/11, que obriga pessoas jurídicas inscritas no CNPJ do Ministério da Fazenda a contratar seguro de vida para seus funcionários. O projeto, de autoria de um deputado do (PP-PB), prevê garantir capital segurado relativo a pelo menos 50 salários mínimos vigentes para cobertura de morte por qualquer causa, admitiu o vice-presidente regional da Fenacor e presidente do Sincor RO-AC, Geraldo Cavalcante.

Geraldo Cavalcante prepara mais uma grande homenagem à mulher corretora de seguros



O Sincor RO-AC realiza no dia 8 de março mais uma comemoração especial para celebrar o Dia Internacional da Mulher em Porto Velho. A previsão é a de que dezenas de participantes compareçam à homenagem que este ano tem como tema "Mulher nos Novos Tempos!"

segunda-feira, fevereiro 27, 2012

Sobre o trabalho e o discurso



Assim como em outras atividades, também na educação é o trabalho de qualidade que leva aos resultados positivos. Uma dessas tarefas da Secretaria de Educação, objetivando a melhoria do ensino rondoniense, é o diálogo com a categoria.Pautando-se pelo bom-senso e realidade orçamentária, a Seduc sempre esteve de portas abertas para as negociações possíveis, responsáveis. Não nos negamos a informar sobre os gastos da secretaria. Embora a pasta tenha um grande montante de recursos, parte da verba provém do Governo Federal e, obrigatoriamente, precisa ser investida em programas específicos. Neste momento, por exemplo, gastamos mais de 80% do Orçamento com a folha de pagamento dos servidores da Seduc.Necessitamos chamar os dois mil candidatos aprovados em concurso em 2010. Mas como faremos isso? Faltam professores de química, física, matemática, português... Faltam merendeiras, zeladores... E o que fazer?Tudo é transparente. Não temos caixa-preta e nem caixa-dois. Administramos o caos. Uma herança de oito anos ou mais sem investimentos, com mais de 50 escolas que não têm sequer refeitórios. Encaramos cenários desalentadores: salas quentes e superlotadas. Porto Velho cresceu 100 mil habitantes em oito anos. E quantas escolas foram erguidas no município nesse tempo? Nenhuma.O que temos para investimentos em 416 escolas não passa de R$ 73 milhões. Mas para cobrir nossas necessidades básicas na área de infraestrutura (leia-se eficiência enérgica, mais salas, ar condicionado, quadras, reformas), precisaríamos ter mais de R$ 400 milhões. O estado é de abandono!Será que há alguém querendo do Governo mais do que diálogo e respeito? Se não for isso, quer o que então? Mentira? Utopia? Discursos? Não sabemos fazê-los. Sabemos trabalhar; pressionar nossos gerentes; cobrar resultados; estudar saídas.Não perdi a capacidade de me indignar e, antes e acima de tudo, sou cidadão de Rondônia. Sabe quantos servidores tem a Rede Estadual de Ensino? Mais de 24,5 mil (quase metade do total dos funcionários do Governo, mas com um orçamento de apenas 25% do total do Estado). Certamente, cada 1% de aumento não significaria nada para cada servidor, mas representaria um desfalque de milhões para a Seduc, cujas escolas carecem de investimentos básicos.Vamos falar de como diminuir a evasão escolar, de qualificação profissional, de qualidade de ensino. Vamos nos unir pela transposição, que nos daria fôlego e uma nova possibilidade de melhorar a vida dos servidores. Vamos lutar por Rondônia. Chega de indisposição para o diálogo, chega de crucificar um Governo que busca saídas justas para todas as pautas da população.Querem diálogo? Querem informação? Querem justiça? Eu também quero tudo isso! Quero o certo. Chega de não querer ver o que de bom já foi feito em poucos meses deste Governo: gestão democrática; aumento salarial de 8,5% em 2011; aumento de 100% do auxílio-saúde; o programa Escola de Cara Nova, com 270 escolas estaduais melhoradas com recursos aplicados pelas próprias comunidades escolares.Também avançamos no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), a ser encaminhado em um mês à Assembleia Legislativa. Propusemos, em 2012, reajuste conforme o índice do IPCR.Não há motivos para pressões e nem discursos veementes. Aliás, chega de discursos! Quero ação, verdade restabelecida, justiça e paz. Quero Educação de qualidade e isso não se constrói do dia para a noite.Vamos trabalhar. E o tempo nos dará razão!

sexta-feira, fevereiro 24, 2012

Charge

Seduc mantém diálogo com professores


O secretário de Estado da Educação, Júlio Olivar, concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 24, em seu gabinete, para falar sobre o momento atual da educação. O titular da Educação disse que o Governo sempre esteve de braços abertos para sentar à mesa de negociações com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Rondônia (Sintero), ouvir e debater as reivindicações da categoria. " O governo entende que a greve deve ser o último estágio de uma negociação e - assim mesmo - quando não há dialógo. Não é o nosso caso. O governador Confúcio Moura tem se mostrado sensível as reivindicações dos trabalhadores em educação, porém existe limites financeiros e que não podem ser extrapolados", afirmou Olivar. Em suas exposições, o secretário disse que o Governo concedeu aumento no ano passado, citando que o professor nível I recebeu 22,61%, professor nível II teve 19,07% e o professor nível III recebeu 16,34%, considerando um avanço em uma inflação no ano passado em torno de 6,5%. "Quem é que não gostaria de conceder reajuste para servidor público? Nós temos interesse em melhorar o salário dos servidores estaduais e, para tanto, estamos aguardando a transposição dos servidores para o quadro da União e também um superávit na receita do Tesouro Estadual. Para tanto, o governador fez questão de convidar os dirigentes do Sintero para uma reunião no dia 27, em Brasília, quando haverá um amplo debate no Ministério do Planejamento. A nossa administração é transparente e o governador tem dado provas que tem realizado um governo de austeridade e em prol da sociedade rondoniense", disse o secretário. Izabel Fátima, diretora Financeira da Seduc, participou da coletiva e afirmou que de um total de R$ 850 milhões de recursos da pasta, em torno de R$ 600 milhões são destinados para a folha de pagamento de aproximadamente 23 mil servidores. "A nossa responsabilidade em administrar os recursos da pasta é enorme. Além da folha de pagamento, temos o pagamento de água, luz, telefone, combustível, material de expediente e tudo que é necessário para que a secretaria possa funcionar em sua plenitude", frisou. O Estado em 2010 pagou R$ 18 milhões com transporte escolar, no ano passado o valor subiu para R$ 42 milhões e a previsão deste ano é de R$ 47 milhões, haja vista a maior demanda e o atendimento ter sido ampliado para os estudantes da rede estadual de ensino".O contador Etel Júnior fez um breve relato dos números da Seduc e destacou que os recursos são administrados dentro de um planejamento que visa atender o setor educacional e, para tanto, coloca toda uma estratégia para que o secretário e o governador Confúcio Moura possam optar por ações que entendam ser as melhores para a sociedade. Olivar voltou a reafirmar o compromisso do governo em sempre estar aberto ao diálogo e que o Sintero terá sempre, por parte do Estado, todos os canais disponíveis para tratar quaisquer questões, porém, enfatiza a necessidade de que haja um consenso quanto a aplicação dos recursos da Seduc, de forma que venha beneficiar o maior número possível de pessoas.

Governo quer investir R$ 47 milhões em transporte escolar

O secretário de Estado da Educação de Rondônia, Júlio Olivar, convidou hoje, 24, o Sintero, Sindicato dos trabalhadores em Educação, para, dia 27, em Brasília, debaterem com o Ministério do Planejamento, pauta de interesse da categoria e transposição de servidores para os quadros da União. Olivar disse que o Estado "não tem como conceder à categoria reajuste superior aos 6,5 por cento já anunciados pelo governador. Segundo o secretário, esse teto é a soma da inflação oficial de 2011. E mais: que cerca de 80 por cento das receitas do Estado já está comprometida com a folha de pagamento de pessoal. Olivar garantiu que o governo Confúcio Moura quer, ainda em 2012, ampliar os investimentos em transporte escolar de R$ 42 para R$ 47 milhões".

quinta-feira, fevereiro 23, 2012

Charge


Seduc concederá coletiva


O secretário de Estado da Educação, Júlio Olivar, juntamente com sua equipe técnica, concederá entrevista coletiva à imprensa na manhã desta sexta-feira (24), às 9h, em seu gabinete na sede da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), localizada na rua General Osório, 81 – centro de Porto Velho, em Rondônia.A Seduc apresentará as informações oficiais acerca do reajuste dos servidores em educação e demais assuntos relativos ao movimento grevista.

Major faz palestras

Professores, supervisores do ensino fundamental das escolas estaduais pertencentes à jurisdição da Representação de Porto Velho participam no próximo dia 29, a partir das 7h30, na escola estadual de ensino médio Major Guapindaia, do Ciclo de Palestras em Alfabetização e Letramento.

Ciclo de Palestras em Alfabetização e Letramento será dia 29‏

Rute Alves, gerente de Educação da Seduc, explicou que o objetivo é sensibilizar e incentivar os profissionais da educação na perspectiva de melhoria da qualidade do ensino, possibilitando a formação continuada para professor alfabetizador e supervisores, também lançar a proposta de alfabetizar valorizando a história e a cultura de Rondônia, incentivar as escolas a elaborarem em conjunto com os alfabetizadores e supervisores escolares, projetos que oportunizem aos estudantes que porventura não avancem em suas trajetórias em relação à escrita a progredirem nas aprendizagens, conforme determinação do governador Confúcio Moura e que o secretário de Estado da Educação, Júlio Olivar, vem cumprindo à risca. Como parceiros no ciclo de palestras, Rute Alves disse que estarão participando do evento a professora Marli Zibetti, (Unir), professora Joelma Sampaio (Prodef/GE) e o professor Hélio Rodrigues (PDEM/GE) e as escolas da rede pública estadual de Porto Velho.Olivar estará participando da abertura do evento e vai estabelecer ações de formação visando melhorar os indicadores da qualidade do ensino em cada unidade escolar, haja vista que Confúcio Moura está envidando esforços para que a qualidade seja a bússola norteadora das ações educacionais em seu programa de governo.

Governador discutiu melhoria na educação

Com o objetivo de debater sobre melhoria da qualidade da educação em Rondônia, o governador Confúcio Moura reuniu os chefes das Representações de Ensino (RENs) na secretaria Regional de Ariquemes, na manhã de segunda-feira (20), em encontro que contou ainda com a presença de secretários e assessores.
Confúcio discute melhoria na educação

Participaram da reunião representantes de ensino das 16 gerências de educação, mais o secretário Julio Olivar, da Educação, dentre outros. Júlio Olivar falou das suas principais dificuldades frente à maior secretaria do Estado e ressaltou a importância da colaboração de todos os gerentes regionais para melhorar a qualidade de ensino em Rondônia. Olivar também falou sobre a falta de técnicos para trabalhar na elaboração de projetos para buscar recursos da União.O governador Confúcio Moura começou falando que a secretaria de Educação é a maior pasta do Estado, com 24 mil servidores. “Poucas empresas no país empregam esse número de pessoas. Mesmo com esse número de servidores, 68% dos alunos do ensino médio estão abandonando a escola”, lamentou o governador, para quem há algo de errado no modo de fazer educação em Rondônia. Confúcio Moura voltou a afirmar que Educação é uma das prioridades de seu governo, tanto que o orçamento da Seduc em 2011 foi de R$ 733.907,388 milhões e 2012 passou para R$ 920.243.675 milhões um aumento de 25% em comparação ao ano anterior. A rede estadual de ensino possui 251 mil alunos matriculados em 412 escolas em todo o estado. A Seduc conta com 24 mil servidores, sendo que 13 mil são professores.

Raupp sob o risco de se tornar ficha suja


O STF retoma hoje seus trabalhos, depois do feriadão de carnaval, com um caso cabeludo em pauta: recurso impetrado pelo presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), contra sua condenação a seis anos de prisão em regime semi-aberto.A sentença foi proferida pelo Juízo da 1ª Vara Criminal de Porto Velho em 2002, quando Raupp era governador de Rondônia e foi acusado de desvio de verbas da Secretaria de Educação.No seu recurso, o senador alega que teve a defesa cerceada. Mas a Procuradoria Geral da República deu parecer contrário ao recurso.Se o STF mantiver a condenação, o PMDB se tornará o primeiro partido de peso sob a presidência de um político enquadrado na Lei do Ficha Limpa, após ela ter sido aprovada pelo Supremo Tribunal Federal.

quarta-feira, fevereiro 22, 2012

Deu no Claudio Humberto



Passando o chapéu

Ex-prefeito de Ariquemes (RO), o ex-deputado Ernandes Amorim deu cano de R$ 1,1 mil na Câmara dos Deputados. Saiu do apê funcional  gratuito devendo telefone, luz e gás. Tem 90 dias para pagar.

Charge


segunda-feira, fevereiro 20, 2012

Estante legal


Serviço:
Título: Vade-Mécum Eleitoral
Autores: Ricardo Lewandowski e André Ramos Tavares
Editora: Fórum
Edição: 1ª Edição – 2011
Número de páginas: 1.296
Preço: R$ 163,00
Título: Direito Eleitoral Brasileiro
Autor: Joel José Candido
Editora: Edipro
Edição: 14ª Edição – 2011
Número de Páginas: 720
Preço: 116,90
Título: Crimes Eleitorais
Autor: Edson Brozoza
Editora: Livraria dos Advogados
Edição: 1ª Edição – 2011
Número de Páginas: 160
Preço: 37,00
Título: Reforma Eleitoral
Editora: Imperium
Edição: 1ª Edição – 2011
Autor: José Leite Filho, Juraci Guimarães Júnior
Número de Páginas: 360
Preço: 63,00
Título: Direito Eleitoral Descomplicado
Editora: Ferreira
Edição: 2011
Autor: Rodrigo Martiniano Ayres Lins
Número de Páginas: 648
Preço: 116,60
Título: Direito Eleitoral (Coleção Sinopses Jurídicas - Volume 29)
[www.conjur.com.br/loja/produto/direito-eleitoral-ed-2011-col-sinopses-juridicas-29]
Autor: Ricardo Cunha Chimenti
Editora: Saraiva
Edição: 2ª Edição – 2011
Número de Páginas: 186
Preço: 45,00

domingo, fevereiro 19, 2012

Bandeira na OAB

O conceituado advogado José Bandeira, atual presidente da CAA RO, Caixa de Assistência, está em campanha aberta para presidir a Seccional a partir das próximas eleições em 2012. Bandeira já conta com expressivo apoio de companheiros da capital e interior.

sexta-feira, fevereiro 17, 2012

Fecomércio estuda revitalização da EFMM




No ano em que a Ferrovia Madeira-Mamoré completa 100 anos um Projeto de restauração é destinado ao patrimônio histórico de Rondônia por meio de uma carta de intenção de parceria entre a Confederação Nacional do Comércio – CNC por meio do Serviço Social do Comércio – SESC e o Governo do Estado.Em reunião na quinta-feira, no Hotel Vila Rica, foi revisado o interesse das partes em consolidar o Projeto que visa ativar o trânsito de parte da Ferrovia; revitalizar a Casa Construída pelos Ingleses (Casarão Collins); construir uma colônia de férias dotada de equipamentos de hospedagem, lazer e recreação e construir uma Estação de Passageiros.De acordo com o presidente da Fecomércio/RO, Raniery Coelho, “a parceria será um marco histórico de nosso País, no momento em que a Ferrovia concorre à transformação em patrimônio da humanidade, conforme é o desejo de todos os rondonienses”, frisa.Trabalhar em conjunto para resgatar o que foi perdido e dar uma nova dimensão cultural à Ferrovia será a principal articulação desta ligação. Na opinião do vice-presidente da CNC, José Roberto Trados, “a revitalização do local deve ser importante para o desenvolvimento cultural, social e econômico do Estado”, disse. Para os representantes do Estado a formalização do Projeto necessita ser concretizada o quanto antes, já que as obras servirão como alavanca para o turismo e a revitalização da história centenária da Ferrovia Madeira-Mamoré. Participaram da reunião o vice-presidente da CNC, José Roberto Tadros, o presidente da Fecomércio/RO, Raniery Coelho, o secretário-Chefe da Casa Civil do Governo de Rondônia, Juscelino Amaral, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Social –, Edson Vicente, o secretário Estadual de Turismo – Setur, Basílio Leandro, o diretor presidente da Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia – , Ricardo Vieira, o diretor financeiro do Sebrae/RO, Osvino Jurazesk, o superintendente da Fecomércio/RO, Rubens Nascimento, a superintendente da Fecomércio/AM, Simone Rodrigues, e o superintendente de Patrimônio da União em Rondônia, Antônio Roberto.

Educação: governador apela

O governador Confúcio Moura fez um apelo aos professores da rede estadual, na manhã desta sexta-feira (17), em Nova Mamoré, em Rondônia, para que não entrem em greve. Nos últimos dias vem sendo divulgado que a categoria já teria aprovado um indicativo de paralisação para logo após o carnaval. “Nosso governo é o governo do diálogo. Estamos abertos às negociações e neste caminho vamos até o limite. Não quero a greve, quero negociar e negociar democraticamente, sem intransigência”, apelou.

Comunicado Sincor


 
 
Senhores corretores de seguros, o Sincor RO/AC informa através deste veículo que nos dias 20,21,22 de fevereiro, não haverá expediente. O Sindicato voltará ao expediente normal no dia 23 de fevereiro às 07h30.

segunda-feira, fevereiro 13, 2012

Censo escolar em Rondônia: Seduc faz alerta

Na última terça-feira, a Seduc editou memorando em que orienta os diretores de escolas da rede pública estadual quanto a segunda etapa do censo escolar 2011, bem como alerta para a utilização da Portaria nº 98, de 29 de abril de 2011, que pode ser obtida através da Internet. O documento lembra que as escolas da educação básica do Brasil devem participar do censo escolar, composta pelo “ Módulo Situação do Aluno”, cujo objetivo é coletar as informações de rendimento e movimento do ano no final do ano letivo de 2011. A orientação é para que os diretores acessem primeiro o sistema Educacenso, no http://educacenso.inep.gov.br e clicar na opção “Situação do Aluno” e preencher os dados solicitados. De acordo com o memorando, os diretores devem utilizar a senha para informar a “Situação do Aluno”, que é a mesma utilizada na coletada da matrícula inicial. O diretor tem que informar o seu nome, CPF, e-mail pessoal, no menu, “Situação do Aluno/Alterar Dados do Diretor”. A Seduc alerta os diretores para as escolas que não preecherem a “Situação do “Aluno” poderão ficar de fora das estatísticas oficiais que servem de base para os cálculos das taxas de aprovação, reprovação, e abandono e para o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A escola que encontrar dificuldades para preenchimento deve buscar orientações no setor de Projeto de Estatística e Pesquisa/ Gaca/Seduc e/ou através dos telefones 3216.5384/5008 ou pelo e-mail: estatisticaro@inep.gov.br

Rondônia combate evasão no ensino médio

Confúcio  Moura inaugurou escola em Ariquemes e diz que governo precisa pagar dívida educacional com a população
A evasão escolar no ensino médio tem sido motivo de uma das preocupações do governo. A tensão aumenta, na medida em que o envolvimento de jovens com o consumo de drogas e em pequenos crimes cresce mais ou menos na proporção do número de adolescentes que abandonam os estudos. Para piorar, existe também um significativo número de jovens que abandonam os estudos para ajudar os pais no aumento da renda familiar.Para mudar essa trajetória, o governo vai investir pesado e buscar parcerias para fazer com que o aluno chegue a cursar até o ensino superior. O anúncio foi feito pelo governador Confúcio Moura, na tarde de sexta-feira (10) em Ariquemes, ao inaugurar a escola de ensino fundamental e médio, Carmem Ione de Araújo.

domingo, fevereiro 12, 2012

Sueli inspeciona escolas


A secretária adjunta da Seduc esteve em Ji-Paraná, no último sábado, visitando as escolas estaduais que receberão a partir do ano letivo de 2012 o Projeto Educação Integral Guaporé e Ensino Médio Inovador. São dois projetos de educação integral do Governo do Estado de Rondônia em parceria como Ministério da Educação que visam ofertar aos alunos, uma carga horária maior de aulas semanais, onde o aluno poderá vivenciar outras habilidades, novos aprendizados, em oficinas e espaços alternativos dentro da própria escola ou em instalações de entidade parceiras na própria comunidade, onde serão oferecidos arte, música, artesanato, letramento, reforço de matemática, práticas esportivas, judô, rádio escola, horta, produção de textos e cordéis, enfim, uma série de outras habilidades, complementando o aprendizado e descobrindo novos talentos e dando novas perspectivas de vida e trabalho para os alunos das escolas públicas do Estado de Rondônia. A Secretária Sueli Aragão esteve acompanhada da profa. Tereza Sabino, Gerente da (Gerencia de Projetos Especiais e Profissionalizantes da Seduc/PVH), do Representante de Ensino de Ji-Paraná, Professor Jose Antonio de Medeiros Neto, do prof. Mauro de Oliveira Souza, assessor especial do Governo do Estado para assuntos educacionais na Regional de Ji-Paraná, do professor Vilson Klein, chefe do setor pedagógico da REN/JP e do professor José Carlos dos Santos, chefe do setor administrativo da REN/JP. Foram visitadas as Escolas Silvio Michelluzi, José Francisco dos Santos, Jovem Gonçalves Vilela, Nova Brasília, Aluízio Ferreira, Juscelino K. de Oliveira e Marcos Bispo. Esta visita é uma visita técnica administrativa, tendo como objetivo principal, a verificação das condições físicas e pedagógicas para a implantação da Educação Integral. Na oportunidade, os diretores e comunidade, puderam expor seus anseios, suas reivindicações e solicitações de melhoria das estruturas físicas e humanas visando uma oferta do serviço proposto com a qualidade que se espera.

sábado, fevereiro 11, 2012

Governo investe em Educação


A nova política do Governo de Rondônia de priorizar a Educação entre suas ações teve mais um avanço na tarde de sexta-feira (10), com a inauguração da Escola Estadual Carmem Ione Araújo, localizada no bairro Rota do Sol, em Ariquemes.O investimento de R$ 2,8 milhões, proveniente de recursos próprios do Estado, tem o objetivo de melhorar o atendimento aos alunos, professores e ao público. A escola, com capacidade para 1.350 novos alunos, inicialmente atenderá estudantes do 1° ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, na modalidade regular, em três turnos de aulas. Mas a intenção da Seduc é implantar ali, em breve, também a Educação de Jovens e Adultos (EJA).A Escola Carmem Ione Araújo nasce com uma estrutura física moderna, com acessibilidade tanto no espaço interno quanto ao seu redor, a exemplo das calçadas. Conta com 15 salas de aula, biblioteca, laboratório de ciências, laboratório de informática, sala de direção, orientação, supervisão e de professores, além de ter a maior quadra poliesportiva coberta entre as escolas estaduais de Ariquemes.Na solenidade de inauguração da escola, o governador Confúcio Moura fez um discurso eloquente, defendendo o financiamento de mais de R$ 80 milhões junto ao BNDES para investimentos em infraestrutura escolar. De acordo com  a Seduc, muitas mudanças ainda estão por vir em 2012. “A Seduc tem mais 27 obras, entre escolas e quadras poliesportivas, para inaugurar nesse ano. São R$ 73 milhões reservados para a construção de refeitórios, quadras, mais salas de aula e reformas” “E atendendo às diretrizes do governador, os recursos do Proafi (Programa de Apoio Financeiro) foram ampliados. Agora a Seduc destinará às escolas R$ 8 por aluno, em repasses trimestrais, para serem utilizados em pequenos reparos. E ainda terão mais recursos para a reforma do sistema elétrico e aquisição de aparelhos de ar condicionado para as escolas estaduais.”  Parentes da professora que deu nome à escola também estiveram presentes à solenidade. Entre eles, o marido Edezildo e os filhos Osmário, Patrícia e Clícia.

A homenageada
A professora federal Carmem Ione Araújo era pioneira em Ariquemes, onde ocupou o cargo de secretária de Educação. Ela desenvolvia suas atividades pedagógicas em escolas da rede estadual de ensino. Seu último local de trabalho foi o Ceejar (Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos de Ariquemes). Faleceu em 2010, vítima de câncer.

sexta-feira, fevereiro 10, 2012

Câmara poderá aumentar valor do seguro Dpvat, analisa Geraldo Cavalcante



A Câmara dos deputados analisa proposta que aumenta as indenizações pagas pelo Seguro Dpvat e estabelece o salário mínimo nacional, hoje em R$ 622, como parâmetro para essas restituições.Hoje, as indenizações têm valores fixos previstos em lei, ou seja, só podem ser alteradas por meio de outra lei. A medida está prevista no Projeto de Lei 2913/11, que também cria um sistema de concessão de descontos para os proprietários que não utilizam o seguro Dpvat, nos moldes dos descontos oferecidos pelas seguradoras privadas de veículos, admitiu o vice-presidente regional da Fenacor e presidente do Sincor RO AC, Geraldo Cavalcante.

Seguro Dpvat: Sincor faz campanha na Jatuarana

O Sincor RO AC implementa neste sábado, 11, na avenida Jatuarana, 4105, às proximidades da academia Mix, no bairro Nova Floresta, uma importante ato de doação de sangue - pit stop - panfletagem educativa sobre Dpvat (seguro obrigatório). O Sindicato conta com a efetiva participação da comunidade.
 
 

quinta-feira, fevereiro 09, 2012

Conferência de reitor lota universidade



Professores e gestores escolares de instituição públicas e privadas; técnicos da Seduc; representantes de faculdades, universidades e de instituições como Undime e Conselho Estadual de Educação passaram pela rara experiência de adquirir conhecimentos sobre a arte de bem ensinar com um dos maiores educadores da atualidade em todo o mundo. Cerca de 800 pessoas lotaram o auditório do Instituto Luterano de Ensino Superior (Ulbra), em Porto Velho, nesta quarta e quinta-feira, para assistir à Conferência sobre Organizações Escolares e Formação de Professores, proferida pelo reitor da Universidade de Lisboa, professor doutor António Sampaio Nóvoa. Na abertura do evento, que contou com apresentação da orquestra sinfônica formada por estudantes da Escola de Artes Daniel Neri, o secretário da Educação (Seduc), Júlio Olivar, disse que melhorar a qualidade de ensino exige dos governantes ações afirmativas que concorram para a elevação dos níveis de desempenho escolar dos estudantes e do gerenciamento das escolas.“O Governo de Rondônia elegeu como prioridade a elevação dos índices da Educação Básica. E está focando sua ação no desenvolvimento de projetos que contribuam para garantir a melhoria dos indicadores educacionais de nosso Estado.”A conferência foi desenvolvida a partir de dois textos escritos pelo professor Nóvoa, nos quais o educador define o que é pedagogia e propõe uma revolução no campo da formação de professores. “Os estudos tiveram intensa participação do público e marcaram uma nova etapa da educação em Rondônia, a de primar pela qualidade dos cursos de formação continuada”, avalia Raquel Volpato Serbino, do Núcleo de Elaboração de Projetos Inovadores da Seduc. A conferência também foi transmitida ao vivo pela internet para 50 pontos do Estado, cada um com grupo de aproximadamente 40 pessoas.
RECEPÇÃO – Na manhã da quarta-feira, António Nóvoa tomou café da manhã oferecido pela Universidade Federal de Rondônia (Unir), do qual também participaram o secretário Júlio Olivar e o reitor substituto do IIfro, professor Jackson Bezerra Nunes. Logo após, fora recebido pelo governador Confúcio Moura no Palácio Getúlio Vargas.

O conferencista
António Nóvoa é catedrático e reitor da Universidade de Lisboa, doutor em Ciência da Educação pela Universidade de Geneve, e em História pela Universidade de Paris; e especialista em Organização de Ensino e Formação de Professores. É autor de 150 livros, dentre eles, “Profissão professor”, “Vida de professor: organização escolar em análise” e o “Regresso dos professores”. Ministra conferências em vários países em todos os continentes, incluindo palestras em congressos de educação em universidades brasileiras.

Rondônia inicia revolução

O processo de definição e consolidação da Política de Formação Inicial e Continuada no Estado foi iniciado na quarta-feira (8) pelo governo de Rondônia, com as palestras proferidas pelo educador português António Sampaio Nóvoa, reitor da Universidade de Lisboa, realizada das 14 às 18h, no auditório do Instituto Luterano de Ensino Superior (Ulbra), em Porto Velho.
Rondônia inicia processo de revolução da educação

Foram dois temas: “Organizar as Escolas para o Sucesso da Aprendizagem”, destinado aos gestores escolares, e o segundo “Formação Continuada de Professores e Melhoria do Ensino”, ministrado nesta quinta-feira (9), das 8h às 12h, voltado aos técnicos da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), dirigentes do Sintero, Undime, Conselhos Estaduais e Municipais de Educação, representantes de faculdades e universidades e das agências formadoras e empregadoras, a exemplo do Sistema S. Ao receber em seu gabinete o professor-doutor Nóvoa, que estava acompanhado do secretário Júlio Olivar; da diretora-pedagógica, Raquel Volpato; e professores da Universidade Federal de Rondônia (Unir), o governador Confúcio Moura falou sobre sua proposta de revolucionar a educação em Rondônia, alegando que o ponto crítico já atingiu o limite máximo da escala negativa, com 68% dos alunos do ensino médio evadidos, enquanto a maioria dos que cursam o ensino fundamental recebe o certificado de conclusão sem saber ler e interpretar textos. O resultado, segundo o governador, é refletido primeiro nas faculdades, com os alunos pagando alguém para elaborar seus trabalhos; depois nas empresas e, principalmente, nas instituições públicas, com profissionais despreparados. “Professor, a verdade é que gastamos muito, sem retorno”, desabafou Confúcio. Ao ser indagado sobre as causas e se o problema tinha mais ênfase em Rondônia, o governador lembrou que a educação já foi muito boa no País (inclusive ele é produto das escolas públicas), mas a partir do governo FHC, com a universalização da educação, a situação tomou outro contorno com a explosão da inclusão. Em Rondônia, segundo ele, existe ausência do Estado na zona rural, enquanto que nas cidades as escolas não são motivantes, não têm atrativos, são aulas monótonas que contribuem com a evasão.Para o reitor, assim como para o governador, a revolução só acontecerá com a formação de professores e a interação entre as escolas e a universidade. Nóvoa citou como exemplo uma decisão dele na instituição que administra, quando colocou em letras grandes a palavra ‘Univercidade’ com “c” mesmo, como forma de mostrar que a universidade está ligada, ou seja, aberta à comunidade. O governador lembrou que já houve parceria da Unir com o Estado para a formação de professores leigos, em governos anteriores, mas foi interrompida por problemas administrativos na Unir. Ele ainda falou sobre a Fundação Estadual de Pesquisa, que deverá ser implantada em breve, com foco nas pesquisas orientadas para resultados econômicos, estabelecendo metas e os setores a ser explorados. Ao final ele presenteou o governador com o livro de sua autoria “Professores, Imagens do Futuro Presente”. Entre os 150 livros dele, estão “Profissão professor”, “Vida de professor: organização escolar em análise” e o “Regresso dos professores”. Esse último dedicado a professores brasileiros.

MEC contempla Estado com projeto Jovem de Futuro



O secretário da Educação, Júlio Olivar, tratou esta semana com o professor Romeu Caputo, da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), sobre o projeto “Jovem de Futuro”, mantido pelo Instituto Unibanco. O projeto fará parte do Programa Ensino Médio Inovador, já em curso no MEC. Conforme prevê as diretrizes do governador Confúcio Moura, o Ensino Médio Inovador já está em processo de instituição em escolas estaduais de Rondônia.Seis estados foram escolhidos pelo próprio ministro Aloizio Mercadante como prioridade na implantação do Jovem de Futuro. Rondônia está entre eles, por conta do alto índice de evasão escolar no ensino médio. A adesão ao projeto ocorrerá sem a necessidade de contrapartida financeira.Também em conversa com o secretário Júlio Olivar, o coordenador do Instituto Unibanco, Vanderson Berbat, se propôs a vir a Rondônia fazer uma apresentação do programa aos técnicos da Gerência de Educação e do Núcleo de Elaboração de Projetos Inovadores da Seduc, departamentos responsáveis por agendar a data da vinda de Berbat a Porto Velho.

O programa
O Jovem de Futuro é uma ação idealizada pelo Instituto Unibanco, e desenvolvida em parceria com governos, em escolas públicas de ensino médio. O objetivo é aumentar o desempenho escolar dos alunos e diminuir os índices de evasão.Para atingir essas metas, as escolas participantes recebem apoio técnico e financeiro para a concepção, implantação e avaliação de um Plano de Melhoria de Qualidade, com duração de três anos, tempo de duração do ciclo das três séries do ensino médio. O projeto tem ainda como meta a melhoria do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) das escolas envolvidas.

quarta-feira, fevereiro 08, 2012

Educação: projeto Nave

Mudar a cara do ensino médio em Rondônia, dando além da educação básica, um modelo escolar que desenvolva habilidades profissionais dos alunos da rede pública. Essa é uma das metas do governador Confúcio Moura para a gestão da nova educação, que inicia efetivamente este ano.

Morre o cantor Wando

O cantor Wando morreu na manhã desta quarta-feira (8) no Biocor Instituto, em Nova Lima,  MG onde estava internado desde o dia 27 de janeiro. A informação é do médico particular dele, João Carlos de Souza Dionísio. Segundo o médico, ele teve uma parada cardiorrespiratória às 8h desta quarta-feira (8).

Governo discute projeto de noções de Direito na escola

O governador Confúcio Moura, juntamente com o secretário de educação (Seduc), Júlio Olivar estiveram na manhã desta terça-feira (7), na seccional Rondônia da Ordem dos advogados do Brasil, onde receberam do presidente da instituição, Hélio Vieira, a proposta de projeto de lei para implementar na grade disciplinar das escolas do ensino médio a inclusão de noções de direito básico.

segunda-feira, fevereiro 06, 2012

Três escolas inauguram tablets nas aulas

No lugar de lápis, papel e livros, computadores sensíveis ao toque. Após conquistar os jovens do mundo todo com as inúmeras possibilidades de aplicativos, jogos e interatividade, os tablets começam a invadir as salas de aula das escolas particulares do Distrito Federal - Sigma, Marista e Leonardo Da Vinci. A ferramenta possibilita aos alunos buscarem informações em diversas fontes, ter acesso ao conteúdo explicativo por meio de vídeos e músicas, além de levar a modernidade do conteúdo virtual. 

Certificação digital é bom investimento para corretores, diz Geraldo Cavalcante




Credenciar uma empresa como AR (Autoridade de Registro de certificados digitais) pode ser uma boa oportunidade de negócios para os corretores de seguros, principalmente em cidades da Amazônia, disse o vice-presidente regional da Fenacor e presidente do Sincor RO AC, Geraldo Cavalcante.As AR’s realizam o atendimento presencial obrigatório dos interessados em adquirir certificados digitais da Infraestrutura de Chaves-Públicas Brasileira. Os corretores de seguros atuam sob a hierarquia das Autoridades Certificadoras (AC’s).As corretoras de seguros impulsionam seus negócios com vantagens para atuar em um mercado competitivo. Primeiro, intensificam relacionamentos, já que a validação do documento eletrônico é feita presencialmente, e com isso, obtêm novos clientes não apenas em certificação digital, mas em seguros.A corretora que atua localmente pode receber suporte técnico, operacional, comercial, mercadológico e de processos.A expansão por cidades mais distantes das capitais é necessária para capilaridade no atendimento, e se traduz em oportunidade a mais corretores. A certificação digital tem sido cada vez mais exigida e há ainda muitas regiões carentes desse serviço – pessoas precisam se deslocar muitos quilômetros até encontrar atendimento. Ao estabelecer uma nova AR, o corretor de seguros passa a atender a diversas cidades de sua região.As empresas que já atuam como AR’s garantem que o trabalho em certificação digital é muito próximo ao de corretagem de seguros: podem ser associadas às apólices de seguros tanto a venda e emissão dos certificados digitais como suas necessárias renovações. Fonte: Sincor RO AC e Ronseg, corretora de seguros.

Seduc : ensino em tempo integral



Técnicos da Representação de Ensino (REN) de Vilhena se reuniram com as diretoras das escolas Marechal Rondon e Cecília Meireles na sexta-feira (4) para discutir a implantação do Projeto Guaporé de Ensino Médio Inovador naquelas instituições de ensino.Conforme foi anunciado pelo governador Confúcio Moura na Abertura do Ano Letivo, ocorrido dois dias antes no município, as duas escolas estaduais de Vilhena, passam a oferecer já a partir desse ano a modalidade de ensino em tempo integral para alunos do 1º ano do ensino médio.A proposta é atender três turmas em cada escola, cada qual com até 35 alunos. De acordo com a coordenadora pedagógica do ensino médio e Projeto Inovador da REN de Vilhena, professora Anandréia Trovó, nesse primeiro momento serão atendidos cerca de 200 alunos. Pelo Projeto Guaporé, os alunos ficam na escola por oito horas. Num dos períodos estudam as disciplinas da grade curricular comum ao ano de estudo, e no contraturno participam de atividades extracurriculares, em três macrocampos.O primeiro deles é a “Participação juvenil”, pelo qual os estudantes aprendem a se organizar em grêmios estudantis; traçam diretivas para a sustentabilidade, a partir da Agenda 21; e tornam-se membros da Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola, a Com-Vida.Pelo segundo macrocampo são trabalhados a “Comunicação e o uso de mídias”. Aqui, os alunos terão oficinas de informática, tecnologia da informação, rádio e jornal escola, vídeo, fotografia e história em quadrinhos.As oficinas de pintura, dança, reciclagem, cinema, teatro e contação de história são partes do macrocampo “Cultura e arte”.Em Vilhena, as atividades do contraturno serão realizadas nos ambientes da TV Escola, biblioteca, sala de leitura, laboratórios de ciências e de informática e nas quadras poliesportivas. De acordo com a Seduc, encontros semelhantes ao de Vilhena estão ocorrendo em todo o estado, com o objetivo de estruturar e implantar o Projeto Guaporé em escolas estaduais. “A proposta do governador com o ensino médio inovador é desenvolver nos estudantes o protagonismo juvenil, a autonomia nas decisões e busca pelo conhecimento, a partir da análise crítica dos conteúdos ensinados nas salas de aula”, explica. A versão preliminar do Plano de Reestruturação Curricular de cada escola, debatido na sexta-feira, será apresentada em encontro com técnicos do Ministério da Educação, a ser realizado nos dias 7 e 8 de fevereiro, em Ji-Paraná. A REN, as supervisoras e coordenadoras do Projeto Guaporé nas escolas Marechal e Cecília também participaram da reunião em Vilhena, em Rondônia.

Habilitação de corretores com matrículas abertas


A Escola Nacional de Seguros está oferecendo o Curso para Habilitação de Corretores de Seguros em 67 localidades, para as novas turmas que terão início em março. Estão abertas as inscrições para as fases Capitalização e Demais Ramos. A primeira possibilita ao habilitado comercializar títulos de capitalização, além de ser pré-requisito para as fases seguintes - Vida e Previdência e demais Ramos. Esta última permite vender todos os ramos do seguro.De acordo com pesquisa da Escola para o CNSP, até 2009, o mercado de seguros brasileiro - incluindo assistência funeral informal, mas excluindo o seguro saúde - abrangia entre 40 e 50 milhões de pessoas, apenas 30% a 37% da população adulta. Outro dado que demonstra o potencial de crescimento do setor é a evolução do poder de compra das classes sociais de menor renda, que, de acordo com o Ministério da Fazenda, vem evoluindo desde 2002."Essa classe em ascensão, muitas vezes desprovida da proteção do seguro, representa uma grande oportunidade para a atuação dos corretores", acredita a diretoria de Ensino Técnico da Escola.Para participar das novas turmas é necessário entrar em contato com uma das Unidades Regionais da instituição, cujos endereços podem ser encontrados clicando aqui. Os investimentos variam entre R$ 520,00 e R$ 2.440,00, de acordo com a fase do curso e a localidade. Abaixo, as localidades com matrículas abertas: Capitalização - Aracaju, Araçatuba, Atibaia, Barra da Tijuca (Rio de Janeiro), Bauru, Marabá, Belo Horizonte, Blumenau, Barreiras, Botucatu, Brasília, Campinas, Campo Grande (Mato Grosso do Sul), Campos dos Goytacazes, Cascavel, Chapecó, Criciúma, Cuiabá, Curitiba, Divinópolis, Feira de Santana, Florianópolis, Fortaleza, Franca, Goiânia, Guarulhos, João Pessoa, Joinville, Londrina, Maceió, Manaus, Marília, Maringá, Mogi das Cruzes, Natal, Nova Iguaçu, Osasco, Petrolina, Petrópolis, Piracicaba, Porto Alegre, PORTO VELHO, Pouso Alegre, Presidente Prudente, Recife, Ribeirão Preto, RIO BRANCO, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Carlos, São José dos Campos, São José do Rio Preto, São Luís, São Paulo, Sorocaba, Teófilo Otoni, Uberaba, Uberlândia, Umuarama, Vitória e Vitória da Conquista.Demais ramos - Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Caxias do Sul, Curitiba, Goiânia, Guarulhos, Palmas, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, Sinop e Varginha.
Fonte: Escola Nacional de Seguros, Sincor RO AC e Ronseg, corretora de seguros.

sexta-feira, fevereiro 03, 2012

Corregedora não dorme há três meses



Segundo ela, 'Justiça brasileira sai engrandecida' com o resultado.

Nathalia Passarinho Do G1, em Brasília
9 comentários
A corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, se emocionou nesta sexta-feira (3) ao comentar julgamento do CNJ no STF. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)A corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana
Calmon, se emocionou nesta sexta-feira (3) ao
comentar julgamento do CNJ no STF. (Foto: Fabio
Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
A corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, se emocionou nesta sexta-feira (3) ao falar sobre o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) que manteve a autonomia do Conselho Nacional de Justiça (STF) para investigar juízes e servidores."Eu me emocionei a cada voto, e, quando me perguntaram o que eu iria fazer, eu disse: 'dormir, porque não durmo há três meses'", afirmou a corregedora com a voz embargada.Para a ministra, a "Justiça brasileira sai engrandecida" com o resultado do julgamento. Nesta quinta (2), por 6 votos a 5, o plenário do STF decidiu que o CNJ tem competência para iniciar investigações antes das corregedorias dos tribunais. Nesta sexta, mais cedo, a corregedora afirmou ao blog, no entanto, que, mesmo com a decisão, em 22 tribunais do país e que envolvem mais de 3 mil juízes e servidores do Judiciário continuam suspensas.investigações do órgãoLiminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski em dezembro de 2011 suspendeu apurações do conselho sobre o crescimento patrimonial de magistrados. O ministro atendeu a um pedido de associações de magistrados, que entraram no Supremo com uma ação questionando a legalidade da atuação do CNJ."Fica tudo igual até o término do julgamento. [A suspensão dos processos] continua até a publicação do acórdão", afirmou Eliana.Às 16h30, em entrevista coletiva, ela voltou a dizer que os processos relacionados ao crescimento do patrimônio de juízes continuarão suspensos até que a ação das associações seja examinada pelo Supremo.No entanto, ela afirmou que a restauração pelo STF dos poderes do CNJ poderá influenciar no momento de os ministros decidirem se houve ou não quebra de sigilo nas investigações das transações atípicas."Eu entendo que, na medida em que for julgada a ADI (Ação Declaratória de Inconstitucionalidade que questionou a competência do CNJ) e que ficar estabelecido poderes amplos para a corregedoria diante da Emenda Constitucional 45, naturalmente que dará sentido ao julgamento do mandado de segurança, mas não significa que será líquido e certa a questão", disse.
Mobilização
Na entrevista concedida na tarde desta sexta, ela reitorou que está "feliz" com o resultado do julgamento. "Quero dizer que estou feliz, sim, com o resultado e mais ainda com o que vi de cidadania, com participação popular conduzida pela imprensa, que foi guardiã de todos os momentos de onde se desenrolaram os fatos nos ultimos três meses", afirmou.A ministra destacou, contudo, que decisão do STF só produzirá efeitos nos processos suspensos do CNJ quando for publicada no "Diário Oficial da Justiça".No julgamento sobre a autonomia do conselho, os ministros do Supremo decidiram analisar isoladamente cada item da resolução 135 do conselho, contestado pela Associação dos Magistrados do Brasil (AMB). O trecho mais polêmico do texto, que autorizava o CNJ a abrir investigações antes das corregedorias, foi decidido nesta quinta (2), mas o Supremo suspendeu a sessão antes de decidir sobre os artigos 14, 15,17 e 21. O julgamento deve ser concluído na próxima semana.
"É decisão que ainda está sujeita a alterações e publicação. Enquanto a decisão do STF não for publicada em acórdão regular, há possibilidade de mudança de entendimento dos ministros. Acho que é difícil, mas teoricamente é possível uma mudança", afirmou. Relação com Peluso
Eliana Calmon afirmou que, apesar de estarem de lados opostos quanto ao entendimento sobre a autonomia do CNJ, ela e o presidente do conselho, Cezar Peluso, que também é presidente do STF, têm um bom relacionamento."Estamos muito bem porque somos técnicos, somos magistrados de carreira e estamos acostumados a esse embate. Os senhores podem achar que é um mundo até meio esquisito, mas temos grandes discussões e às vezes tendem para ofensas mais apimentadas, e na hora do lanche estamos rindo e conversando, de forma que o meu relacionamento com o presidente do STF e CNJ é o melhor possível", disse. "E isso é uma coisa que eu faço questão de conservar e ele também, este contrato com a corregedora, porque isso só faz engrandecer a Justiça brasileira", completou.A ministra disse ainda que recebeu muito apoio do que ela classificou como "boa magistratura". "Tenho tido muito apoio da boa magistratura brasileira e que é a grande maioria de magistratura, que comunga com o entendimento que é necessário fiscalizar e, quando isso acontece, estou engrandecendo os bons juízes que trabalham sem que alguém fiscalize seus procedimentos.

Charge


Voto da ministra emocionou corregedora


"Queriam minar minha credibilidade no Judiciário". Acusação de ter cometido crime, feita por associações de magistrados, foi o que mais abalou a corregedora."Quando ouvi o voto da ministra Rosa Weber [pela manutenção dos poderes do CNJ para investigar juízes] minha cabeça não aguentou. Estou de enxaqueca, não tenho condições de comemorar. Eu vou dormir. Foi um desgaste muito grande".Foi o relato da ministra Eliana Calmon por telefone, ao editor deste Blog, pouco depois de ver reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal nesta quinta-feira (2/2) a competência concorrente do CNJ para investigar magistrados.A corregedora diz que acompanhou a sinalização da mídia e dos analistas, de que o resultado, em decisão apertada, seria desfavorável à posição da Associação dos Magistrados Brasileiros. "Mas, até o final, a gente viveu um clima de muita tensão"."O que mais me incomodou foi a posição das associações [AMB, Anamatra e Ajufe] ao me acusarem de ter cometido crime. Isso me deixou muito amolada, quase me desestabilizou. Queriam minar minha credibilidade no Judiciário", afirmou.A Corregedora Nacional de Justiça prometeu fazer uma avaliação do julgamento nesta sexta-feira.

Geraldo Cavalcante habilita novos corretores de seguros em Rio Branco

ESCOLA NACIONAL DE SEGUROS

ACESSO


Curso(s)

Em parceria com a  Escola Nacional de Seguros (Funenseg), unidade Goiás, o Sincor RO AC oferece mais um Curso para Habilitação de Corretores de Seguros. Com essa finalidade e para prestar todas as informações aos candidatos ao treinamento, no período de 05 a 11 de fevereiro de 2012, estarão em Rio Branco (AC), o presidente do órgão de classe e vice-presidente da Fenacor para a Região Norte, Geraldo Cavalcante, a Gerente do Sincor RO AC, Val Cruz e a Coordenadora da Escola Nacional de Seguros, unidade Goiás, Duaine Kung. Ao final do programa, caso o aluno seja aprovado, a Escola confere o certificado que permite obter o registro na profissão junto à Susep. Com cerca de 9 meses de duração, ele é composto de 3 fases:Fase I – Habilita como Corretor de Capitalização.Fase II – Habilita o Corretor de Capitalização a operar, também, em Seguros de Vida e Previdência; Fase III – Habilita o Corretor de Capitalização e de Seguros de Vida e Previdência a comercializar todos os ramos de Seguros.

quinta-feira, fevereiro 02, 2012

Amplos poderes: CNJ pode abrir processo contra juiz sem fundamentar decisão

Confúcio abriu ano letivo com anúncio de obras para a educação




Conquistas da Educação no decorrer de 2011, anúncio de investimentos em grandes obras do setor, reconhecimento público a estudante e professores que se destacaram em suas áreas de atuação, esperança de um futuro melhor para a juventude rondoniense a partir da oferta de ensino de qualidade. Estes foram os temas abordados pelo governador Confúcio Moura e o secretário da Educação, Júlio Olivar, na solenidade que abriu oficialmente o Ano Letivo de 2012 na Rede Estadual de Ensino. O evento foi realizado nesta quarta-feira, dia 1º, na Escola Estadual Marechal Rondon, em Vilhena.O secretário Júlio Olivar falou que com o Governo da Cooperação, o ensino público entrou numa nova era em Rondônia. “Agora, o eixo central de todas as políticas públicas do Estado perpassa pela Educação. Nada será como antes”, disse, anunciando o tema deste Ano Letivo nas escolas estaduais. “Ainda vamos nos surpreender com os resultados positivos que nossos alunos e escolas vão alcançar em avaliações como o Enem e Ideb. Em um ano, os indicadores de qualidade do ensino, que tanto nos incomodou, já começaram a melhorar”, constatou.De acordo com Olivar, a partir das inovações que estão sendo implementadas na Rede Estadual de Ensino, o desempenho dos educadores e alunos das escolas estaduais alcançará patamares de primeiro mundo em curto espaço de tempo.Confúcio Moura convocou os vilhenenses para participar da revolução que o Estado propõe para a Educação. “Uma revolução sem sangue, pela ideia, pela educação crescente. Queremos nossos alunos passando em vestibulares da USP e Unicamp. Queremos ser referência para o Brasil”, disse.“Vocês podem puxar para cima a qualidade do ensino e serem exemplos para todo o Estado, porque educação salva, abre portas para o trabalho, leva esperança aos jovens mais pobres. A educação tira os adolescentes da criminalidade. Não queremos nossas crianças em prisões ou envolvidas com drogas e outros vícios.  Queremos que elas estejam nas salas de aula”, destacou o governador. E sob os aplausos do público, finalizou: “Vamos, gente, fazer a revolução a partir da educação”.Mais de 500 pessoas, entre elas alunos e trabalhadores da Educação, lotaram a quadra poliesportiva da Escola Estadual Marechal Rondon para conhecer os projetos inovadores da Secretaria da Educação (Seduc). Na cerimônia em que o Governo fez entrega simbólica de kits escolares a alunos e de equipamentos para as escolas, a cantora Márcia Brasileiro interpretou a música “Nada será como antes”, de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, acompanhada pela Orquestra Filarmônica de Vilhena, que foi regida pelo maestro Ronis Salustiano. Estiveram presentes a promotora de Justiça Yara Travalon, empresários, os deputados estaduais Marcos Donadon, vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa, e Luizinho Goebel, o deputado federal Natan Donadon, prefeitos e vereadores dos sete municípios do Cone Sul.

Conquistas e inovações
Em seus discursos, o governador e o secretário da Educação pontuaram os avanços do primeiro ano de Governo e as inovações das políticas públicas para o setor, como redução da carga horária do professor de 40 para 26 horas semanais em sala de aula; gratificação de unidade escolar para professores e técnicos; concessão de centenas de licenças-prêmio e conversão de licenças-prêmio em pecúnia; investimento de aproximadamente R$ 30 milhões no projeto “Escola de Cara Nova”, lançado por meio do Programa de Apoio Financeiro, o Proafi, que beneficiou 270 escolas. Os recursos serviram para a realização de manutenção e pequenos reparos das instituições de ensino.“A partir desse ano, as escolas estaduais vão receber pelo Proafi R$ 8 por aluno, bimestralmente. Antes o repasse às escolas era de R$ 3 por aluno e ocorria semestralmente”, disse Olivar.Outra conquista do povo rondoniense foi a instituição da Gestão Democrática, compromisso do governador Confúcio Moura, cumprido em novembro. A comunidade escolar escolheu, através do voto direto, seus diretores e vice-diretores, que tomaram posse em todo o Estado no último dia 16 de janeiro.O Governo dobrou os recursos dos contratos e convênios de transporte escolar. Dos R$ 18 milhões de 2010 para R$ 34 milhões em 2011. E para esse ano, a reserva orçamentária para investir em transporte escolar é de R$ 37 milhões.Em 2012, o Governo de Rondônia tem pela frente a consolidação de mais ações inovadoras. A implantação do ensino em tempo integral e do ensino médio renovador; investimento de R$ 15 milhões para reparar todo o sistema elétrico das escolas estaduais e R$ 43 milhões para a climatização de todas as salas de aula; aumento nas gratificações de diretores e vices; salários melhores para todos os servidores; novo plano de carreira, cargos e remuneração para os trabalhadores da educação, ajustado no diálogo franco e democrático com o Sintero.

Quadras e escola em tempo integral
O Governo anunciou também a construção de duas quadras poliesportivas em Vilhena. Uma na Escola Estadual Luiz Carlos Paula Assis e outra no CEEJA Vilhena. O investimento está estimado em R$ 2 milhões e os recursos já estão garantidos no orçamento da Secretaria da Educação. O prefeito de Vilhena, José Rover, assinou os termos de intenção de doar ao Governo do Estado os terrenos para a construção das quadras. E os vereadores do município garantiram votar o projeto com celeridade.Em um ano e meio, o Governo da Cooperação vai iniciar a maior obra da Educação em Vilhena. Uma escola em tempo integral para cerca de 600 alunos, que será edificada  numa área de 15 mil metros quadrados na região central da cidade, onde atualmente funciona o presídio e a Delegacia de Polícia Civil, que serão demolidos para dar lugar à escola.Com três pisos, a escola terá o nome do pioneiro Marciano Zonoecê, índio aculturado que chegou no município em 1943 e foi administrador do posto telegráfico que funcionava na Casa de Rondon, a primeira edificação da cidade.

Homenagens
Em nome dos trabalhadores da Educação, o secretário Júlio Olivar entregou ao governador Confúcio Moura uma placa de agradecimento pela “sensibilidade de tornar a Educação prioridade entre as ações de seu governo”.Em seguida, a Seduc prestou homenagens à Escola Anísio Serrão de Carvalho, pelo melhor Ideb dos anos iniciais do Ensino fundamental e à Marcelo Cândia – Subsede I, pelo melhor  Ideb  2009 dos anos finais do Ensino fundamental.Governador e secretário ainda entregaram certificados de Destaque da Educação aos professores Andréia Silva Brito, por ter sido um dos 40 vencedores da 5ª edição do Prêmio Professores do Brasil, realizado pelo Ministério da Educação em 2011; Francisco Leonilson Carlos Souza, que obteve 96% de aprovação popular, a melhor votação proporcionalmente nas eleições para diretor e vice-diretor escolar, em novembro de 2011; e Nilson Gonçalves Vieira, vencedor do Prêmio Gestão Escolar 2011, como diretor da Escola Hélio Neves Botelho.A professora Malzira dos Santos Monteiro recebeu homenagem como o servidor de maior tempo de serviço na Rede Estadual de Ensino, onde trabalha desde 1982. A auxiliar de secretaria Adair Pinheiro da Silva e o vigia José Murilo de Oliveira foram homenageados pela longa dedicação à Escola Marechal Rondon, onde trabalham há 28 e 30 anos respectivamente.O estudante Weslei Rodrigo Oliveira recebeu certificado pela conquista do 4º lugar, entre 900 mil candidatos, na XVI Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica 2011.

Charge


Frase do dia



Ninguém quer degradar ou afrontar o Poder Judiciário. Mas a transparência se revela na prática, não em discursos.
Senador Demóstenes Torres (DEM-GO), sobre o discurso de Cezar Peluso, ministro do STF, em defesa do Judiciário.

Charge


quarta-feira, fevereiro 01, 2012

Geraldo Cavalcante movimenta setor de seguros


Os profissionais do mercado de seguros já podem se programar para participar de eventos relacionados ao setor, em fevereiro. Mesmo com o carnaval, não faltam oportunidades para debater temas atuais ligados ao segmento, disse o vice-presidente da Fenacor para a Região Norte e presidente do Sincor RO AC, Geraldo Cavalcante. No dia 7 de fevereiro, a Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) promoverá o workshop "Inovação e Oportunidades em Sustentabilidade", em São Paulo. O objetivo é discutir a aplicação de critérios socioambientais na gestão de riscos. O seminário contará com a participação de executivos do mercado para entender o que está sendo realizado e quais são os riscos e oportunidades para o setor. Ainda no evento, serão apresentados os Princípios para Sustentabilidade em Seguros (PSS), resultado de um processo consultivo global organizado pela United Nations Environment Programme Finance Initiative (UNEP FI), que serão lançados por ocasião do Rio+20, em junho. O encontro será realizado no auditório do Sindseg-SP, das 8h30 às 14h30. As inscrições podem ser feitas através do site da entidade. Já a Sociedade Brasileira de Ciências do Seguro (SBCS) organizou o seminário "Uma Visão Geral e Atualizada sobre Microsseguro no Brasil". Com a coordenação de Adevalgo Calegari, o evento será realizado no dia 9 de fevereiro, na sede do Sindicato dos Securitários do Estado de São Paulo. O diretor de Ensino Superior e Pesquisa da Escola Nacional de Seguros, Claudio Contador, será um dos palestrantes. As inscrições devem ser feitas com antecedência através do e-mail cienciasdoseguro@uol.com.br. Mais informações pelo telefone (11) 3221-1507.

Fonte: Escola Nacional de Seguros, Sincor RO AC e Ronseg, corretora de seguros.